A experiência de aluno e formador da EHTO na Índia

0
256
O grupo composto por alunos e formadores das escolas do Turismo de Portugal com profissionais do instituto de Goa

O intercâmbio permitiu uma aprendizagem do ponto de vista técnico, pedagógico e cultural

Uma dúzia de alunos e três formadores das escolas do Turismo de Portugal, entre eles o jovem Rodrigo Vicente e o formador Luís Tarenta, da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO), participaram num intercâmbio de um mês de formação (entre 12 de fevereiro e 10 de março) em Goa, na Índia. Foram acolhidos no V.M.. Salgaocar Institut of International Hospitality Education, onde tiveram formação ao nível da gastronomia e hotelaria de Goa, mas também tomaram contacto com a cultura e tradições locais. Visitas aos mercados de frutas e legumes, peixes e carnes, a padarias tradicionais ou mesmo à fabrica da Nestlé, onde tiveram a oportunidade de conhecer a história da marca na Índia e o processo de fabrico do chocolate KitKat, também integraram o programa. Em terra de especiarias tiveram oportunidade de visitar uma quinta e conhecer a origem da cúrcuma, a noz-moscada, do cardamomo e da canela, entre outros, e perceber como é feito o seu aproveitamento para fins culinários.
Rodrigo Vicente destaca ainda a visita a uma destilaria que fabrica o Feni (uma aguardente típica local que é feita com a polpa da fruta do Caju), onde conheceu dois goeses, de origem portuguesa, que mostraram todo o processo de feitura da bebida. Já o formador Luís Tarenta, apaixonado pelo trabalho de Bordalo Pinheiro encontrou, numa casa de Turismo pertencente à família “Figueiredo”, atualmente convertida em museu e espaço de alojamento, duas peças em cerâmica oferecidas pelo próprio autor ao dono casa, um diplomata na Índia.
O intercâmbio permitiu ainda à comitiva portuguesa aproveitar as praias, numa altura em que a temperatura ambiente rondava os 38º, visitar templos de diversas religiões e realizar um safari e desfrutar das águas das Cataratas de Dudsgar. Juntamente com toda a comunidade escolar, celebraram o dia 7 de março, o feriado nacional de Goa – Holi Holiday e, nos últimos dias, prepararam um buffet com algumas das iguarias tradicionais portuguesas, como forma de agradecimento pela hospitalidade. “Esta experiência foi algo magnífico”, resume Luís Tarenta, destacando a forma hospitaleira como foram recebidos e a união que se verificou entre todos os elementos portugueses.
Para Rodrigo Vicente, de 19 anos e natural das Caldas da Rainha, foi a segunda experiência internacional, depois de ter feito Erasmus em Istambul (Turquia), em 2021. Atualmente a frequentar o segundo semestre de Gestão e produção de Cozinha, destaca o intercâmbio pela “aprendizagem e pela ligação que proporcionou”.
De acordo com o diretor da EHTO, Daniel Pinto, o Turismo de Portugal está a preparar a recepção dos alunos indianos, em maio, e foi entregue uma proposta para que parte dessa estadia possa ser nas Caldas. Esta escola já demonstrou também interesse para acolher os participantes dos intercâmbios com o Egito e com Angola, que irão decorrer em breve. ■