Alunos da ETEO apresentaram projetos diferenciadores para a região

0
458
A turma, composta por 23 alunos, apresentou nove projetos

Os nove projetos criados no âmbito do EmpreendoTur foram apresentados publicamente na tarde de 6 de junho

A cordorniz do Landal está em destaque nos projetos desenvolvidos este ano pela turma do 2º ano do Curso Técnico de Turismo, com a apresentação de três ideias tendo por temática este produto endógeno da região. Uma escultura de metal com o formato da codorniz, numa versão “vanguardista” foi uma das escolhas, cujo resultado já foi proposto à Junta de Freguesia do Landal, para uma posterior execução. Para a concretização do protótipo estes alunos tiveram a colaboração dos colegas do curso de Design e Comunicação Gráfica. A coordenadora do curso, Susana da Cunha, destacou a multidisciplinariedade dos projetos, que contam com a colaboração de colegas de outros cursos, mas também de professores.
“A codorniz em viagem” consiste na ideação de uma empresa comercial de conservas de codorniz do Landal, que irá distribuir, numa carrinha de food truck e no mercado online, a receita de codorniz em escabeche. Este projeto foi o vencedor deste ano do concurso de empreendedorismo promovido pela AIRO. Ainda tendo por temática a codorniz, foi apresentada uma medalha para a Confraria da Codorniz. Ao lado, uma maquete convidava a conhecer o hostel A Estação, um projeto que prevê a reabilitação de um antigo armazém de cargas e descargas junto à estação de Óbidos para fins turísticos. Os alunos foram saber da possibilidade de concessão junto da IP e o objetivo passa por fazer uma cadeia de hostels ao longo da linha em antigos armazéns de carga.
A rainha Leonor também foi inspiração para dois projetos, um de xadrez e outro de chá. O primeiro consiste na criação de uma escultura pública, onde as peças são representadas por figuras icónicas das Caldas, como Bordalo Pinheiro, D. João II ou a rainha, e foi pensado para a zona do complexo desportivo. Já o Chá da Rainha resulta de um desafio feito pelos alunos à empresa Infusa para criarem uma nova tisana que tivesse por base “as características físicas e psicológicas” da monarca, para ser comercializado no Hospital Termal e também online.
A estes projetos juntam-se ainda o kitesurf day, que procura promover aquele desporto na Lagoa, através de workshops, uma palestra temática e a organização de um campeonato internacional, atraindo praticantes e turistas curiosos. Ainda a pensar na Lagoa foi idealizada a criação de uma ponte pedonal, unindo a Foz ao Bom Sucesso.
A criação de uma Uber Picnic, uma empresa distribuidora de piqueniques, compostos por produtos endógenos, concluiu as apresentações. Susana da Cunha, que acompanhou todo o processo para a sua concretização, destacou que, com esta exposição quiseram mostrar como trabalham os alunos. Presente na mostra, a diretora da ETEO, Filomena Rodrigues, deixou o desafio para que estas “ideias possam contribuir para o desenvolvimento sócio-económico da região e que os alunos possam, também, ter alguma rentabilidade”. ■