Embaixador japonês do sushi no mundo deu formação na EHTO

0
225
Formandos aprenderam as técnicas tradicionais da culinária japonesa e medidas de segurança alimentar

Iniciativa trouxe às Caldas da Rainha o único embaixador da culinária japonesa no mundo: Hirotoshi Ogawa.

A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) recebeu, nos dias 10 e 11 de outubro, um seminário sobre sushi. A formação foi acompanhada de prova de Proficiência promovido pela All Japan Sushi Association (AJSA) e pelo World Sushi Skills Institute (WSSI) em parceria com o Yasuke Japanese Restaurant, de Caldas da Rainha, que tem trazido o único embaixador da culinária japonesa no mundo, reconhecido pelo Governo do Ja30pão, a Portugal, desde 2017, para ministrar a única certificação oficial de sushi a nível internacional, tendo esta sido a primeira vez do sensei nas Caldas da Rainha.
O seminário visou “divulgar o estilo de sushi tradicional japonês”, porque, noutros países, há variações de sushi “totalmente diferentes que colocam muito molho, e não são exatamente o tradicional do Japão, que é o mais simples e o que os japoneses realmente apreciam”, explica o sensei Hirotoshi Ogawa.
Sendo dirigido a profissionais do ramo, o seminário teve também como objetivo ensinar como preparar sushi, um prato delicado por ser feito com peixe cru, de forma segura, sendo que, em Portugal, ainda existem várias práticas incorretas de confeção e de consumo do prato.
“Por vezes, em serviços de buffet, é servido sushi que foi feito há horas e que não está em condições”, sendo que o sushi é para comer logo após ter sido confecionado, explica Gisela Pina, chefe de sushi certificada no restaurante Yasuke, nas Caldas da Rainha, e organizadora deste evento, que pretende ajudar a diminuir o problema da falta de qualificação profissional dos que trabalham com o alimento em Portugal.
Durante o primeiro dia, os alunos ouviram diversas palestras sobre a história do sushi, os tipos de facas, de peixes e de marisco utilizados na sua confeção, técnicas de corte, de decoração, de prepa-ração do arroz, e ainda medidas de segurança alimentar, conhecimentos que foram depois exemplificados na demonstração prática que decorreu no dia seguinte e que foram testados na Prova de Proficiência, que encerrou o programa.
Dos 36 formandos, apenas 20 passaram no teste, estando entre os aprovados os dois alunos da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, Leonor Tarenta, aluna do curso de Técnicas de Cozinha e Pastelaria, e Fábio Romano, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, a quem a escola ofereceu a participação no curso como prémio de reconhecimento do mérito académico. A organização garante que haverá próximas edições na EHTO.