GAEIRAS PRIMEIRO – Resposta ao comunicado do PS

0
332

Por ocasião da celebração dos 25 anos da criação da freguesia de Gaeiras surgiu na imprensa um comunicado do PS Óbidos, sobre a histórica data. Como a minha maneira de estar na politica é participando nos órgãos próprios e não fazendo politica pela imprensa venho aqui tecer algumas considerações sobre o que foi publicado.
A primeira palavra é de agradecimento pelas palavras de encorajamento que enquanto autarca agradeço, associo-me também à recordação do autarca e gaeirense José António Pereira Júnior, que muito deu a esta terra, são factos que ninguém pode negar e que também eu assinalo.
Não posso no entanto esquecer que se o PS Óbidos acha que se antecipou às comemorações porque fez uma declaração em Assembleia Municipal no dia 30 de Setembro, também se antecipou mas pela negativa no dia 25 de Setembro, ao pela primeira vez na história da Assembleia de Freguesia nenhum dos seus autarcas eleitos ter comparecido. Quero no entanto referir que não coloco todos os eleitos do PS no mesmo saco. Nos últimos anos assistimos a contribuições muito positivas e construtivas por parte de alguns autarcas eleitos nas listas do PS, reconheço isso sem qualquer problema, quer nos eleitos que cumpriram todo o mandato anterior, quer com a postura da Dra. Patrícia Santo que sempre se tem mostrado disposta a colaborar na defesa dos interesses da Freguesia, agora também lembro aqui que um antigo presidente de Junta, renunciou ao mandato quando estava em risco de o perder por faltas injustificadas, os dois elementos seguintes da lista nem sequer aceitaram tomar posse, toda esta atitude de eleitos do PS tem agora o seu ponto mais triste com a perda de mandato por faltas injustificadas de um eleito. Cito o comunicado do PS Óbidos: “ A essência da democracia é a vontade do povo”, com estas atitudes tomadas só existe uma conclusão possível, os eleitos do PS, viraram as costas à sua Freguesia, aos que neles votaram e à vontade do povo.
Neste ano em que se assinalaram as bodas de prata quero falar também de coisas positivas. Foi um ano histórico para as Gaeiras, finalmente após largos anos de burocracias a farmácia aí está a servir a população, a reconstrução do Jardim de Infância, o reaproveitamento da antiga escola básica para os idosos integrantes do Melhor Idade, o Complexo Escolar do Alvito, refiro apenas as obras mais importantes para não tornar demasiado extensa esta minha intervenção. É caso para dizer que se num ano de crise tudo isto foi possível só nos resta estar optimistas e acreditar que a nova Igreja e as obras de requalificação do largo de São Marcos vão ser uma realidade num futuro próximo.
Resta-me concluir com uma palavra sobre a Exposição de Presépios, mais uma vez um grande êxito, não só pelo número elevado de visitantes como pela possibilidade de negócio que criou aos artesãos presentes, segundo sei já se passou claramente da centena de obras vendidas o que nestes tempos de crise é de grande importância para quem está a participar no certame. A organização deste evento é o espelho fiel do excelente trabalho do executivo da Junta de Freguesia, fazendo muito com poucos meios e dignificando Gaeiras a nível nacional. Termino deixando os sinceros parabéns e agradecendo a dedicação do executivo à Freguesia de Gaeiras.

Nuno Rocha
Eleito na lista de independentes Gaeiras Primeiro