Garça-branca-pequena (Egretta garzeta)

0
1089

Esta bela Garça de porte médio distingue-se pela brancura imaculada da sua plumagem, que quando em plumagem nupcial, a nuca apresenta duas penas alongadas em forma de pluma; de bico e patas de cor preta e de dedos amarelos. É residente na Lagoa de Óbidos podendo ser observada com facilidade ao longo de todo o ano e, também no Paúl de Tornada, dormitório habitual destas aves de hábitos gregários, normalmente pernoitando em árvores como o pinheiro, salgueiro ou em arbustos altos.
Quando procura alimento adoptam um comportamento solitário, no entanto já observei várias vezes, quatro ou cinco indivíduos formarem um grupo para pescarem em conjunto.
A sua alimentação consiste em peixe; lagostins; caranguejos; rãs; insectos e caracóis.
Com comportamento gregário nidifica em colónias, que podem atingir em Portugal, milhares de casais, sobretudo no Ribatejo, Alentejo e Algarve.
Também é conhecida consoante as regiões pelos nomes de: Garça-ribeirinha ou Lavadeira.
Claro que por vivermos numa zona privilegiada em termos de avifauna, tinha que dar alguns bons fotógrafos de aves, como é o caso do José Paulo Diogo, com obra já publicada neste domínio.
Caldas da Rainha pode orgulhar-se de ter excelentes fotógrafos, amadores ou profissionais, premiados quer a nível nacional quer a nível internacional, que se destacam nos mais variados ramos da fotografia e que, cujos trabalhos são na minha modesta opinião, referências de qualidade que, de uma forma ou de outra me têm influenciado também como fotógrafo amador que sou. Com as suas publicações literárias ou exposições fotográficas, são também uma forma de divulgar a nossa cidade e a nossa região. Fotógrafos como Valter Vinagre; Vasco Trancoso; Margarida Araújo; João Martins Pereira; João Santos; Dias dos Reis; Carlos Barroso e tantos outros que não consigo enumerar neste espaço. São exemplos que nos devem deixar a todos orgulhosos, porque, elevam a fotografia a um nível superior, e da arte de bem fotografar.
A todos eles o meu reconhecido agradecimento.
Estes são os bons, um dia, talvez, falarei dos maus!!

João Edgar
sarabuga@gmail.com