Ao “deputado da meia-noite”

0
523

A minha alma está ferida, pela tua partida.
Os teus sonhos serão adiados, até que outros os tomem.
Se os tomarem como tu, que lutavas todos os dias, talvez em pequenos gestos, como um poema, ou um pensamento, para que eles vencessem.
Sabias o teu lugar no mundo, nesta cidade das Caldas da Rainha, adormecida numa noite de conformismo, e tentavas resgatá-la deste sono na companhia dos pensadores e dos artistas teus amigos, em tertúlias de revolta e criação.
O “Espaço Abril” é o lugar da transformação dos dias vulgares em horas de luta por ideias de mudança e esperança.
Por tudo isto, Fernando Rocha, amigo, Caldas vai ficar mais pobre e vamos ter saudades tuas.

Lucinda Baptista (Lucy)