Chegou a Gazeta

0
322

José Luiz de Almeida Silva

No final da década de 80 o Conselho de Imprensa, em que participei em representação da Gazeta(GC) e da AIND, lançou a campanha “Ler Jornais é Saber Mais”, por sugestão do representante da Opinião Pública, Viriato Soromenho Marques.
Com essa iniciativa, percorreu-se o país e os Açores (a Madeira excluiu-se), em ações de dinamização da leitura de jornais cujos resultados foram encorajantes.
Desde a semana passada, com o apoio das autarquias das Caldas da Rainha e Óbidos, GC lançou o projeto pioneiro “Chegou a Gazeta”, de combate à iliteracia e isolamento social, que prevê a entrega semanal de centena e meia de jornais em IPSS desses concelhos, que são depois distribuídos pelos seus utentes que tiverem manifestado esse interesse.
Uma iniciativa singela, proposta pelo ex-diretor adjunto da Gazeta, Joaquim Paulo, prejudicada pela pandemia, agora retomada. Mostra assim uma atenção e um cuidado redobrado com os nossos seniores, na maioria com dificuldades na receção do jornal e que assim lhe é facilitada a entrega e satisfeito um interesse genuíno de “saber mais” sobre a sua comunidade “lendo jornais”.
Um verdadeiro ato de responsabilidade e solidariedade social, que GC assumiu com os patrocinadores e em que considera também preencher os propósitos dos fundadores do jornal sempre preocupados com a literacia.
É pois com grande regozijo e verdadeiro espírito fraternal, a caminho do centenário, que passamos a chegar a mais um conjunto alargado de lares e de leitores, sabendo que, em muitos casos, se trata também de um retorno a velhos hábitos de leitura. Confessamos a nossa felicidade por ter concretizado este desígnio. ■