Escuteiros em contramão

0
730

No Dia Mundial da Fotografia, não tenho dúvida que esta, é um excelente modo de ilustrar de tudo um pouco.
Uma imagem pode valer por muitas palavras.

Deparei-me com esta situação que ocorreu na estrada Salir do Porto – Chão da Parada, no dia 19/08/2016, pouco depois das 18h00.
Seriam largas dezenas de crianças, que se deslocavam na faixa de rodagem oposta, de Salir para o AOE, formando uma coluna de caminhantes com um comprimento de mais de um quilómetro, num percurso em que se cruzaram com dezenas, se não centenas, de veículos que circulavam em piso molhado.
Havendo uma zona de obrigatoriedade de circulação para peões, conforme placa sinalizadora de obrigatoriedade para o efeito, em bom estado e bem visível, no trajecto – apeadeiro de Salir do Porto – Centro Escutista do Oeste, fiquei incrédulo numa primeira fase, indignado a seguir, e por fim perplexo, em como os responsáveis pelas crianças escutistas, escutas eles próprios, acharam que era mais seguro um grupo de jovens que se estendia por mais de um quilómetro, seguir pela faixa de rodagem oposta ao da ciclovia/faixa para peões.
Dos responsáveis pelo imenso grupo que ocupava metade da faixa de rodagem, em dia de chuva, ninguém se lembrou disso.
E isto, na vertente da cultura de segurança e dos seus princípios, demonstrados aos mais novos, também explica Portugal.

Hélder Martins