Fazer parte da solução

0
18
Paulo Pessoa de Carvalho

Caros leitores mais uma vez venho ao vosso encontro para olharmos para as Caldas da Rainha, mas também para o país e para o mundo. Não é desta nem será da próxima que nos iremos ver livres da covid-19. Com um novo estado de emergência declarado, numa primeira fase abrangendo 121 concelhos com medidas mais rigorosas, a nossa cidade viu-se livre desse apertado rigor e voltou a ver-se quando foi alargado esse número em mais 77 concelhos, mas será até quando? Qualquer dia estarão os 308 municípios abrangidos, ou antes ainda, será declarado um verdadeiro estado de emergência nacional.
Estamos a chegar a uma época particularmente importante para a família, devemos ser efetivamente conscientes e não facilitar em nada aquilo que é a prevenção, a única forma de não propagação da doença.
Por que falo nisto? Porque estou muto preocupado, pois vejo de dia para dia pessoas a perder empregos, pequenas e médias empresas a fechar, negócios comprometidos e as pessoas a descapitalizar. Não estamos em tempo de facilitismos, temos uma enorme responsabilidade social e o “olhar para o lado” achando os que os problemas não nos batem à porta, ou pelo contrário, que irremediavelmente irão bater e nada há a fazer, será com certeza a pior postura que poderemos ter e que acarretará consequências ainda mais graves a nós e aos outros.

Comportamentos inconscientes, causarão medidas ainda mais dramáticas

É quase Natal, tempo de família, tempo de abrir os corações e de dar mais atenção ao próximo, mas como o vamos fazer? Natal é cada vez que o homem quer, mas queremos? Estamos preparados para o que tem que ser este ano o nosso Natal? Comportamentos inconscientes, causarão medidas ainda mais dramáticas e elas não farão diferença entre justos e pecadores, pois todos sofrerão com os resultados.
Não quero de todo ser dramático ou pessimista, gosto de olhar para o lado positivo de cada assunto, da cada pessoa, da vida em geral, mas sinto que estamos à beira de uma séria crise social e só poderá existir um travão, se nos consciencializarmos que das duas uma: ou fazemos parte da solução, ou fazemos parte do problema!
Estamos à porta de viver um Natal fora do comum, estamos confrontados e seremos mais ainda, com imposições restritivas à nossa liberdade, mas em contrapartida temos a nossa parte de responsabilidade em prevenir a evolução de casos de covid no nosso concelho, não agravando mais ainda a economia local.
Deixo aqui um repto a todos os leitores para estes tempos que se aproximam, que além do nosso dever cívico de cumprimento rigoroso de regras, para que nos defendamos a nós e aos outros, que tenhamos um olhar atento à nossa volta e vejamos onde e como poderemos fazer a diferença, ajudar quem precisa, estar atentos ao pequeno gesto que faz a grande diferença!
Caldas é RAINHA não nos esqueçamos disso, mas nós TODOS podemos, temos e devemos, que contribuir para que a nossa terra seja cada vez mais RAINHA em todos os aspetos!
Despeço-me aconselhando: #Viva com coerência #saia em segurança
Caldas é RAINHA!