Lesões ligadas ao trabalho

0
286

Actividade profissional pode afectar sistema musculoesquelético

As Lesões Musculoesqueléticas Ligadas ao Trabalho são doenças relacionadas com a actividade profissional que condicionam os movimentos e podem afectar a qualidade de vida dos trabalhadores.
Muitas são as pessoas que sofrem este tipo de lesões, causadas por um conjunto de traumatismos repetidos, cumulativos e de tensão muscular. São principalmente resultado de movimentos ou de posturas forçadas, exercidos consecutivamente ao longo dos anos. Os principais factores de risco são o trabalhar em posições dolorosas ou mantidas durante muito tempo, carregar cargas pesadas, executar tarefas “curtas” e repetidas ou movimentos repetidos, o stress, o desconhecimento e falta de atenção aos primeiros sinais de lesão. Os quadros clínicos mais frequentes são o síndrome do túnel cárpico, tenosinovites, tendinites, bursites, dores musculares e perturbações articulares provocadas por desequilíbrio muscular e/ou alteração do eixo articular (lombalgias, cervicalgias, ombro doloroso, entre outros).
A Fisioterapia tem um papel fundamental no tratamento e prevenção das Lesões Musculoesqueléticas Ligadas ao Trabalho, recorrendo a terapias manipulativas, técnicas de relaxamento, agentes electro-fisicos, aconselhamento e/ou colocação de apoios externos (como ligaduras ou ortoteses), exercícios terapêuticos, tratamentos em meio aquático e ensino de estratégias para minimizar os riscos, corrigir a função e/ou adaptar o ambiente de trabalho. Através do aconselhamento e ensino de exercícios e posturas a assumir, o fisioterapeuta pode ter um papel preponderante na prevenção deste tipo de patologias.

As empresas podem também elas assumir um papel preventivo importante, recorrendo aos serviços de fisioterapia, no sentido de divulgar junto dos seus trabalhadores mais e melhor informação sobre este tema.

Marco Clemente
Fisioterapeuta e Osteopata