Peças automóveis: novas ou usadas?

0
123
Artigo subsidiado

 

 

 

 

 

 

 

 

Já se deve ter questionado se seria melhor investir numa peça nova ou usada para o seu carro. Afinal, existe um grande mercado de peças automóveis seminovas e existe regulamentação para a sua comercialização.

Mas será que é possível confiar totalmente em peças que já foram utilizadas por outros condutores, noutros automóveis? Será que há uma boa relação qualidade-preço, considerando que peças usadas podem custar, por vezes, metade do valor?

Em primeiro lugar é necessário ter em atenção que este é um mercado que exige vários cuidados. Existem muitos criminosos envolvidos no desmantelamento ilegal, especializados em comercializar peças roubadas ou furtadas como se fossem seminovas e autênticas. Sendo assim, o primeiro e mais importante passo é verificar se a mercadoria é devidamente legal.

Depois é importante destacar que não há nenhum processo que garanta que uma peça usada terá o mesmo desempenho de uma nova ou que o seu tempo de vida útil será igual. Além disso, uma peça recondicionada não possui garantia e, por mais que tenha passado por processos de reparação, não há como saber por quanto tempo e como foi utilizada pelo primeiro dono (ou donos).

Contudo, estender o tempo de uso de uma peça que seria descartada é uma atitude sustentável e ecológica, dado que significa menos resíduos no meio ambiente e uma peça a menos a ser fabricada.

Já as peças para automóveis novas, são efetivamente mais dispendiosas mas têm várias vantagens: são muito mais fáceis e encontrar para o modelo de automóvel pretendido (uma peça usada compatível com determinado modelo de automóvel pode demorar a aparecer); a sua entrega é muito mais rápida; possuem garantia, caso haja algum defeito com a peça. Pode encontrar novas peças no site euautopecas.pt.

Antes de tomar a decisão final de comprar ou recondicionadas por exemplo em stocar-sa.com, é preciso analisar vários pontos, como a diferença de preços entre ambas as peças, a idade do automóvel, a valorização comercial do automóvel, as exigências do tipo de seguro que tem, se o seu automóvel ainda se encontra na garantia e quais as condições da mesma.