Três excelentes

0
1139
Gazeta das Caldas

1º Excelente:
Que temos nas Caldas da Rainha uma das melhores escolas públicas do país já não é novidade para ninguém. A Escola Secundária Raul Proença tem vindo, desde há vários anos, a conquistar lugares cimeiros nos rankings em que as várias escolas do país concorrem. É certo que, como alguns se apressam a dizer, os rankings só por si podem ser redutores, estimulando uma competição pouco saudável entre escolas que, para ficarem bem colocadas, são acusadas de excluírem aqueles alunos que, por terem algumas dificuldades, podem fazer a escola baixar no ranking.

No entanto, há alguns dias ficámos também a saber que a Inspeção Geral da Educação e Ciência avaliou o Agrupamento de Escolas Raul Proença como sendo Excelente. Nos três domínios abordados pela avaliação externa – Resultados (escolares, sociais e reconhecimento da comunidade), Prestação do serviço educativo e Liderança e gestão -, o Agrupamento caldense teve a nota máxima, o Excelente.
Este resultado é digno de nota por várias razões: sendo impossível ter uma classificação melhor do que esta, por já estar no máximo legalmente permitido, a verdade é que nenhum outro agrupamento de escolas do país teve esta avaliação, o que torna o nosso agrupamento como o melhor de Portugal. A própria nota, por ser tão elevada, teve de ser superiormente confirmada, o que atrasou a sua publicação; por outro lado, importa lembrar que esta avaliação externa não olha apenas para os resultados obtidos pelos alunos nos exames. Nem sequer olha só para a Escola Secundária Raul Proença. Esta avaliação é de todo o Agrupamento, ou seja, das 12 escolas e jardins que o compõem.
Estão de parabéns todos os que contribuíram para este resultado extraordinário: os diretores, os professores, o pessoal não docente, a comunidade que se deixa envolver por este projeto educativo e, principalmente, todos os alunos e as suas famílias.
2º Excelente:
Na semana passada as Caldas da Rainha receberam a visita de Charles Landry, um dos maiores especialistas mundiais em criatividade urbana. Da sua palestra Excelente, destaco uma das suas conclusões: ao contrário do que acontecia antes, não basta criar empregos numa cidade para que esta se torne atrativa e as pessoas decidam mudar-se para lá. No mundo moderno as pessoas vão para as cidades por estas serem atrativas e, se lá quiserem viver, procurarão emprego. Ou seja, há que atrair as pessoas para a cidade, há que fazer com que as pessoas gostem da cidade e, só então, há que garantir empregos para as pessoas ficarem lá a viver.
Ora, a notícia da qualidade das nossas escolas, é uma daquelas notícias que contribui para a atratividade das Caldas da Rainha.
3º Excelente:
Já se realizou, nalgumas das nossas freguesias, o peditório anual a favor dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha. Num ano em que a tragédia dos fogos florestais, que assolaram Portugal, aumentou a consciência da necessidade que todos temos de contar com a preciosa ajuda dos nossos Soldados da Paz, o espírito solidário dos caldenses veio ao de cima e foi Excelente. Não só pela quantia monetária recolhida no peditório, que ainda será apurada, mas, principalmente, pelo sentimento que se via nos olhos das pessoas quando davam o seu contributo.

Jorge Varela
jorge.varela@ipleiria.pt