Um diz a verdade… O outro chama-se Carlos Sá

0
466

Na edição da Gazeta das Caldas do passado dia 7 de Março publiquei, em meu nome pessoal, um artigo intitulado Diz-me o que fazes, dir-te-ei quem és. Nesse artigo clarifiquei a minha opinião e abordei a minha perspectiva sobre a gestão que o Dr. Carlos Sá tem levado a efeito no CHO (Centro Hospitalar do Oeste), e anteriormente no CHON (Centro Hospitalar do Oeste Norte); adicionalmente, refutei fundamentadamente a veracidade dos factos e números por ele veiculados como decorrentes da transição do CHON para o CHO (redução da área de influência (n.º habitantes); diminuição das listas de espera (%); redução dos valores em dívida e ocultação, pelo Dr. Sá, das manobras a que recorreu para obter essa diminuição; n.º de doentes operados (%); n.º de enfermeiros despedidos e falha de cuidados prestados aos doentes decorrente desse despedimento pela Administração; forma (nada ética nem transparente) utilizada pela Administração do Dr. Carlos Sá para a nomeação de chefias de serviço, etc..
Numa espécie de exercício do contraditório a que a Gazeta das Caldas deu oportunidade ao Dr. Carlos Sá, veio ele, na mesma edição, procurar desmentir o indesmentível, ou seja, a veracidade dos factos e números que apresentei e a falta de ética, transparência e competência de gestão evidenciados pelo mesmo Dr. Carlos Sá, e por mim expostos com toda a clareza.
Inicia ele a sua resposta com um ditado popular: A ignorância , propondo-me que demos conhecimento à população dos verdadeiros dados, os quais ele se propõe revelar após respectiva apresentação aos colaboradores, mas fora do palco mediático.
Porque é a verdade que me move e não quaisquer questiúnculas políticas como o Dr. Carlos Sá quis insinuar, óbvia e prontamente aceitei o convite que ele me endereçou. Neste contexto, no dia 27 de Março de 2014 enviei ao Dr. Carlos Sá uma carta registada com aviso de recepção, solicitando os melhores ofícios da sua parte, no sentido de agendarmos uma reunião conjunta para o cabal esclarecimento e reposição da verdade dos factos e números divulgados pelo Dr. Administrador do CHO. Quase dois meses e meio volvidos sobre essa data, o Dr. Carlos Sá não se dignou a endereçar-me sequer uma resposta a essa carta que lhe remeti. Se alguma dúvida houvesse sobre quem está receoso ou a faltar à verdade nestas matérias, penso que essa dúvida ficaria totalmente extinta.
O Dr. Carlos Sá comprovou, mais uma vez, que aos compromissos por si assumidos, mesmo que publicamente, não subjaz qualquer intenção de cumpri-los. Que a sua palavra de nada vale. Portanto, e em suma, a Oeste nada de novo.
As políticas de saúde do Dr. Carlos Sá somam e seguem com mentiras, intrigas, dissimulação, mortes. Sim, mortes. Por um momento que seja na sua vida, Dr. Carlos Sá, demonstre que em si subsiste um resquício que seja de vergonha e dignidade. Faça a si mesmo e a todos os Oestinos um grande favor: Demita-se, porque não o queremos cá.

Vítor Dinis

NR – Gazeta das Caldas deu conhecimento desta carta ao visado, que nos respondeu que O CHO deu resposta à carta enviada pelo Exmo. Sr. Vítor Dinis através de um ofício enviado ao mesmo no dia 5 de Junho de 2014.