António Lacerda Sales e Teresa Coelho mantêm-se no Governo de António Costa

0
132
Os deputados do Oeste

Composição do Governo permite subida ao Parlamento do bombarrelense Jorge Martins. Oeste passa a contar com quatro deputados. Torriense Carlos Miguel também viu confiança renovada

O bombarrelense António Lacerda Sales e a nazarena Teresa Coelho são dois dos 23 secretários de Estado que se mantêm em funções no novo Governo de António Costa, cuja tomada de posse ocorreu ontem. A esta lista ainda se junta o torriense Carlos Miguel, que deixa de ser Adjunto e do Desenvolvimento Regional para assumir funções como secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território.
António Sales, que foi cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral de Leiria nas legislativas de 30 de janeiro, continua como secretário de Estado Adjunto e da Saúde, cargo que desempenhou ao lado de Marta Temido no decurso de toda a anterior legislatura. O Ministério da Saúde foi um dos que sofreu mais alterações, mas o bombarralense viu a confiança renovada pelo primeiro-ministro e pela ministra que tem acompanhado ao longo da pandemia.
De resto, esta nomeação deixou a Federação Distrital de Leiria do PS satisfeita. Em comunicado, a estrutura liderada por Walter Chicharro recorda que foi pela mão do médico, que estudou nas Caldas da Rainha, que foi possível “a primeira vitória de sempre nas eleições legislativas no distrito”, o que levou, assim, “à maior representação de sempre em termos de representantes no Governo do distrito de Leiria”.
Quanto a Teresa Coelho, que entrou para o executivo de António Costa na remodelação de setembro de 2020, mantém-se como secretária de Estado das Pescas, apesar de o Ministério das Pescas ter sido extinto, passando o setor a responder ao novo Ministério da Agricultura e Pescas. A antiga presidente da Docapesca integrou gabinetes em diversos executivos do PS e é mais uma representante da região no Governo de maioria absoluta socialista.
A composição do XXIII Governo Constitucional resulta, ainda, na “promoção” de mais um deputado para o Oeste.
A nomeação de Catarina Sarmento e Castro, natural da Marinha Grande, para ministra da Justiça, aliada à chamada de António Lacerda Sales para a equipa de secretários de Estado origina a “subida” de dois nomes na lista de deputados do PS. Curiosamente, são ambos advogados.
Assim, juntam-se a Sara Velez, Salvador Formiga (PS) e Hugo Oliveira (PSD), o bombarralense Jorge Gabriel Martins, que já tinha terminado a anterior legislatura no hemiciclo, após a saída de Raul Castro para se candidatar à Câmara da Batalha, bem como Cláudia Avelar Santos, natural de Figueiró dos Vinhos.
O Oeste passa, deste modo, a contar com quatro deputados dos dez deputados por Leiria nesta legislatura, sendo que o número só não é maior, porque o BE perdeu o lugar de deputado nas últimas legislativas, que era pertença do lourinhanense Ricardo Vicente, para o Chega, que elegeu Gabriel Mithá Ribeiro.
Na sequência destas nomeações, o grupo de deputados do PS pelo círculo de Leiria passa a ser composto por Eurico Brilhante Dias, que no anterior executivo era secretário de Estado e será o novo líder parlamentar do partido, Sara Velez, que deixará a liderança do PS/Caldas no final deste mandato, Salvador Formiga, Jorge Gabriel Martins e Cláudia Avelar Santos.
Já o PSD conta com Paulo Mota Pinto, Hugo Oliveira, Olga Silvestre e João Marques como eleitos pelo distrito para esta legislatura. Todos já tiveram experiência parlamentar.

Candidato na calha
Cerca de um terço do novo Parlamento é composto por estreantes, sendo o nazareno Salvador Formiga um dos novos inquilinos do Palácio de São Bento.
O antigo líder do PS/Nazaré, foi vereador no anterior mandato autárquico e, depois de não ter sido eleito nas eleições de 2021, assumiu funções de chefe de gabinete do presidente da Câmara. Meses depois das autárquicas, foi eleito deputado e é, de resto, apontado como um dos principais candidatos a tentar a sucessão na Câmara da Nazaré em 2025, quando Walter Chicharro termina o ciclo de 12 anos permitido por lei.