Câmara das Caldas paga 50 mil euros para nada e oposição acusa-a de “inércia e incompetência”

0
2132

A empresa responsável pela elaboração dos planos de Urbanização e de Pormenor da Área de Equipamento de Apoio Náutico da Foz do Arelho pediu a rescisão dos contratos, celebrados há oito anos, por ausência de comunicação da Câmara das Caldas às propostas apresentadas. Dos 74,5 mil euros, foram pagos 50 mil euros para um trabalho que agora fica sem efeito.
A autarquia justifica que não contactou a empresa para o avanço dos trabalhos por causa da “evolução e as alterações legislativas” que incidiam directamente nestes projectos e “criaram constrangimentos concretos à forma da sua evolução e concretização”.
Já a oposição não compreende esta “má gestão dos dinheiros públicos” e acusa o executivo laranja de “inércia, irresponsabilidade e incompetência”.