Candidatura de aliança quer “unir o PS” nas Caldas e abri-lo à sociedade civil

0
214
Pedro Seixas, José Carlos Nogueira e Isabel Alves Pinto apresentaram publicamente a Lista A concorrente à concelhia PS

Lista “Pelo PS, Pelo Concelho, Juntamos Forças”, liderada por Pedro Seixas, junta candidaturas inicialmente autónomas.

A Lista A às eleições no PS/Caldas, que têm lugar amanhã, sexta-feira, junta as duas candidaturas inicialmente autónomas, lideradas por Isabel Alves Pinto e Pedro Seixas, ficando o deputado municipal como cabeça de lista. “Trata-se de um projeto ambicioso, mas possível com o envolvimento de todos”, defendeu Pedro Seixas durante a apresentação pública da candidatura, na tarde de 1 de outubro. Perante uma sala cheia, o candidato partilhou o Plano de Ação Estratégico criado para os próximos anos e que assenta em acções na estrutura do partido e na sua abertura à sociedade.
No seguimento das eleições e da tomada de posse, caso saia vencedora, a Lista A pretende fazer um plenário de militantes a 3 de novembro. Os independentes que dão a cara pelo partido nas listas que concorrem às autárquicas, sobretudo nas freguesias, também não são esquecidos. A pensar neles está prevista a criação de núcleos de socialistas nas freguesias, mas também a disponibilização da informação do que acontece na Câmara e Assembleia Municipal. Dentro da estrutura concelhia, a Lista A pretende criar comissões temáticas, idênticas às que existem na Assembleia Municipal, que terão o dever de informar os eleitos mas também elaborar planos temáticos e estratégicos para o partido. Assente na máxima pensar global agir local, querem refletir e dialogar para “criar uma estratégia comum”, através da criação da comissão Sobre o Futuro, aberta à participação de todos, assim como de um ciclo de conferências.
Esta lista defende também um partido “aberto à sociedade”, uma tarefa que Pedro Seixas reconhece ser ambiciosa, mas possível, se contarem com as estruturas existentes no seio partido. A sede deve voltar a abrir, na primeira sexta-feira de cada mês, com a realização de encontros temáticos, sendo que o primeiro tema a abordar será a economia social e a importância do setor terciário.
Fora de portas está prevista a realização de conferências e debates com a participação de militantes locais e figuras nacionais “que estão na governança” do país. E para ir ao encontro da sociedade, irão gravar os encontros e debates que organizem e depois disponibilizar nas redes sociais, e colocar toda a informação do partido numa newsletter trimestral, que apelidaram de Jornal PS/Caldas.
A lista encabeçada por Pedro Seixas quer também dinamizar os “Estados Gerais das Caldas da Rainha”, numa alusão aos Estados Gerais do PS em 1995, e que será uma espécie de convenção para debaterem os temas do concelho, numa preparação já para as próximas autárquicas.
Isabel Alves Pinto reconheceu que o PS atravessa um período difícil nas Caldas e defendeu que é preciso estarem unidos para fazer o partido crescer. Também o mandatário da candidatura, José Carlos Nogueira, apelou à mobilização e união dos militantes. Referindo-se à Lista A caracterizou-a como uma “lista de gente competente, com provas dadas. Falta só juntar as nossas vontades e ir em frente”, reforçou.