A cabeça de lista por Leiria da CDU, Heloísa Apolónia, quer que o reconhecimento e simpatia pelo trabalho feito por esta coligação se traduza em votos no próximo domingo, de modo a eleger um deputado no distrito.
No passado domingo (29 de Setembro), o eurodeputado João Ferreira juntou-se à caravana comunista e esteve na Praça da Fruta, onde ouviu queixas da concorrência desleal das grandes superfícies relativamente ao pequeno produtor.

A Praça da Fruta foi o local escolhido pela cabeça de lista da CDU por Leiria, Heloísa Apolónia, para, acompanhada pelo eurodeputado João Ferreira, fazer campanha durante a manhã de domingo. Os comunistas ouviram as queixas dos produtores e vendedores, sobretudo relativamente à concorrência das grandes superfícies que se têm instalado na cidade. A cabeça de lista pelo círculo de Leiria explicou-lhes que a CDU tem dado grande relevância à lógica ecologista do “produzir local, consumir local”, e defendeu a regulação dos horários nas grandes superfícies.
A estas queixas juntaram-se outras sobre as reformas e salários baixos e o desabafo de que os políticos são todos iguais. A esta descrença na política, o eurodeputado João Ferreira contrapunha que a CDU procura fazer diferente, com os eleitos pela coligação a manter o vínculo com os seus representados e a prestar-lhes contas. “Leiria elege 10 deputados, mas as pessoas não sabem quem são nem conseguem dizer o nome de nenhum deles”, referiu João Ferreira, denunciando a falta de ligação entre os eleitos pelo PS, PSD, CDS e BE e os eleitores do distrito.
Com a CDU “isso não aconteceria”, garantiu o eurodeputado, fazendo notar que a coligação tem um estilo de trabalho que assenta na proximidade com a população e de prestação de contas do trabalho desenvolvido. Também Heloísa Apolónia partilhou que a população lhe tem revelado que sente “justeza” nas propostas da CDU e que estas vão ao encontro das suas necessidades. A candidata destaca o reconhecimento e simpatia que as pessoas têm pela candidatura e apela para que esse sentimento se traduza em votos, de modo a elegê-la deputada para a Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Leiria. “Desta forma, o distrito terá uma voz firme, activa e determinada no Parlamento, na defesa dos seus problemas, encontro de soluções”, concretizou.

Preocupações com a Lagoa de Óbidos

Heloísa Apolónia destacou que o distrito de Leiria possui muitas potencialidades ao nível do património natural e cultural, mas também uma grande diversidade das actividades económicas, que deve ser alavancada. Entre elas está a pesca e despoluição na Lagoa de Óbidos, tendo a cabeça de lista por Leiria visitado o local no passado sábado, 28 de Setembro, onde reuniu com os pescadores e mariscadores para se inteirar dos seus problemas.
Heloísa Apolónia foi alertada para as consequências do projecto de aquacultura privado (previsto para o sapal, no Arelho), e a necessidade de uma draga que permita um desassoreamento permanente, que assegure a oxigenação das águas da lagoa.
Os pescadores e mariscadores manifestaram ainda a sua preocupação com a poluição da lagoa e de encerramento dos seus braços às actividades de pesca e marisqueio por causa das dragagens, o que representa uma redução dos seus rendimentos. Heloísa Apolónia assumiu o compromisso de questionar o governo sobre este processo e defendeu a necessidade de medidas concretas para o desassoreamento permanente e despoluição da Lagoa de Óbidos.