Fernando Costa quer um PR mais interventivo

0
469

notícias das CaldasPara Fernando Costa foi bom que Cavaco Silva ganhasse na primeira volta por entender que seria desgastante para o país ter que se repetir o acto eleitoral. “Mas não tenho dúvidas de que numa segunda volta o professor Cavaco Silva teria uma vitória ainda mais expressiva”, afirmou.
Na sua opinião, o Presidente da República agora reeleito deve muito da sua vitória ao PSD e a Passos Coelho. “Espero que ele não esqueça o papel importantíssimo que o PSD teve para a sua reeleição. Sem o PSD empenhado e mobilizado teria muito mais dificuldade em ser reeleito à primeira”, disse.
Fernando Costa acha que Cavaco Silva “deve ter um trabalho exemplarmente independente dos partidos e sempre a favor do país, sem andar a ziguezaguear em função das suas conveniências”.
O presidente do PSD caldense defende um mandato único do Presidente da República de sete anos, porque entende que por estarem sempre a pensar na reeleição os Presidentes nem sempre tomam as melhores atitudes no primeiro mandato. Por isso, espera que no segundo mandato Cavaco Silva seja mais interventivo.
O social-democrata deu “uma nota muito positiva” a Fernando Nobre pelo resultado obtido a nível nacional e local. “É um sinal de descontentamento de um certo eleitorado com toda a classe política”, disse, acrescentando que acredita que o fundador da AMI foi também buscar uma parte dos votos de Cavaco Silva, mas principalmente ao PS. “Seria um desastre Manuel Alegre ser eleito Presidente da República”, considera.
Surpreendentemente, Fernando Costa também destacou o resultado de José Coelho na região autónoma da Madeira. “Também revela um descontentamento com o que se passa na Madeira. Há que saber tirar ilações e lições enquanto é tempo”, disse.

P.A.