Luís do Coito não se recandidata à Junta de Freguesia das Gaeiras

0
75

O presidente da Junta de Freguesia das Gaeiras, Luís do Coito, a cumprir o segundo mandato à frente da autarquia, não se recandidata nas próximas eleições autárquicas.
Eleito pelo movimento de independentes “Gaeiras Primeiro”, que tem um acordo de trabalho com o PSD, o autarca justifica a decisão por considerar que este tipo de cargos deveriam ser “apenas de dois mandatos, para que possam surgir mais novas ideias em curtos espaços de tempo”. Todavia, e embora ainda esteja a preparar as listas, é certo que o movimento de independentes irá concorrer às eleições. “Vamos apostar numa equipa jovem, para responder a outras necessidades”, disse o responsável à Gazeta das Caldas.
Luís do Coito refere, que neste último mandato, o executivo tentou terminar obras que há “muitos anos estavam prometidas”, como foi o caso da requalificação do largo de S. Marcos, a ecopista a ligar a vila à extensão de saúde e, posteriormente, até ao complexo do Alvito.
“Vamos agora levar à Assembleia o seu alargamento da extensão de saúde até ao Convento de S. Miguel, porque é uma ecopista que é muito utilizada, inclusive por pessoas de fora da freguesia”. O presidente da junta destaca, ainda, o aumento de serviços disponibilizados à população, como o Espaço do Cidadão, alargamentos de ruas e a realização de asfaltamentos, alguns deles previstos decorrer até às eleições. Por outro lado, recorda que em nenhum dos seus mandatos fez promessas eleitorais.
Antes de assumir os destinos da Junta de Freguesia das Gaeiras, em 2013, Luís do Coito tinha sido tesoureiro da junta de freguesia (a única junta socialista durante o primeiro mandato de Telmo Faria na Câmara de Óbidos), e antes tinha integrado a Assembleia de Freguesia. É, também, presidente da IPSS “O Socorro” Gaeirense. ■