Sem-abrigo vão ter espaço de acolhimento e apoio nas Caldas

0
3107
Gazeta das Caldas

Caldas da Rainha deverá ter um espaço de acolhimento e apoio aos sem-abrigo, que inclua uma cantina e balneário comunitários. A proposta partiu de Mafalda Pedreira, deputada do BE na Assembleia de Freguesia de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório, e foi aprovada por unanimidade.
A deputada bloquista defendeu a criação de um espaço de acolhimento e apoio temporário a estes cidadãos enquanto não são criadas as condições de apoio permanente.
De acordo com Mafalda Pedreira existem, pelo menos, cerca de 30 sem abrigos na cidade, que continuam sem cantina e balneários comunitários para os poder apoiar.
A deputada do BE viu também ser aprovada, na mesma reunião e também por unanimidade, a proposta de recomendação à Câmara para a extensão da linha Verde do Toma a S. Cristóvão. Defende também a criação de uma paragem para autocarros de turismo na Rua Visconde de Sacavém e a alteração da paragem do Toma na Praça da República.
No documento apresentado, Mafalda Pedreira explica que os transportes colectivos rodoviários que operam na cidade “não satisfazem plenamente as necessidades da população, concretamente os moradores do Bairro de S. Cristóvão”. A esta situação acresce o facto de existirem muitos idosos a residir naquele bairro que precisam de transporte.

Por outro lado, é referida a exiguidade do espaço de paragem de autocarros de turismo junto ao Parque D. Carlos defronte ao Hotel Sana e defendida a possibilidade de criação uma paragem idêntica na Rua Visconde de Sacavém.
Mafalda Pedreira propôs também a alteração da paragem do Toma na Praça da República para o início do tabuleiro. Em causa está o facto da localização actual condicionar a circulação automóvel.