Oeste cresce ao ritmo de tacadas de golfe

0
296

Nas últimas décadas, a região tem vindo a ganhar fama a nível nacional e internacional também pela qualidade dos seus campos de golfe. No concelho de Óbidos, desde 1997, criaram-se quatro campos distintos, com características únicas. A proximidade ao Oceano Atlântico, a envolvente natural e as vistas sobre o mar e sobre a Lagoa de Óbidos são alguns dos atractivos dos campos oestinos, que estão, de resto, classificados entre os melhores do mundo

“A norte de Lisboa e com bons acessos, podem apreciar-se os revigorantes ares do Atlântico enquanto se dão umas tacadas num dos campos de golfe da região Oeste”. É assim que o Turismo de Portugal promove o golfe nesta região.
Existem no Oeste vários campos de golfe, alguns bastante conceituados e elogiados pelos seus utilizadores.
No concelho de Óbidos localizam-se quatro bastante conceituados e que anualmente atraem milhares de praticantes. Foi já há 23 anos, em 1997, que foi inaugurado o primeiro, o campo de golfe da Praia D’El Rei. Desenhado por Cabell B. Robinson, é um dos mais conhecidos na Europa. Tem 19 buracos, dos quais nove na orla marítima e está situado entre dunas e pinhais.
Este campo já integrou o ranking dos 100 melhores do mundo pela Golf World Magazine. A mesma revista considerou-o como o sétimo melhor percurso da Europa, com os primeiros buracos inseridos num pinhal e os restantes junto à praia, de onde é possível vislumbrar a imensidão do Atlântico e o arquipélago das Berlengas.
Logo ali a poucos quilómetros encontramos o Guardian Bom Sucesso Golf, que foi desenhado por Donald Steel. É também um campo de 18 buracos e estende-se ao longo do resort, por uma área superior a 60 hectares. Este abriu em 2008 e desde Abril de 2016 que integra uma lista exclusiva e premium de destinos de golfe de renome mundial – a European Tour Destination.
Não muito longe está o campo de golfe do Royal Óbidos Spa & Golf Resort, o último projectado pelo jogador e arquitecto espanhol Severiano Ballesteros, que tem cativado cada vez mais golfistas de todos os níveis e nacionalidades. O seu desenho procurou maximizar as vistas para o mar e integrar-se de forma harmónica com a envolvente natural, tirando partido do terreno, num comprimento total do traçado de quase sete mil metros.
O mais recente é o West Cliffs, que é gerido pelo Praia D’el Rey. Foi desenhado pela arquitecta norte-americana Cynthia Dye (sobrinha do conceituado arquitecto de campos de golfe Pete Dye), para se enquadrar perfeitamente no ambiente natural e para, a cada buraco, oferecer uma vista deslumbrante sobre o Oceano Atlântico e a Lagoa de Óbidos. Inaugurado a 11 de Junho de 2017, foi eleito no mesmo ano o Melhor Novo Campo de Golfe do Mundo.
Em Janeiro de 2019, data do último relatório mensal de voltas disponível do Conselho Nacional da Indústria do Golfe, a região de Lisboa totlaizava 15,4% do total nacional, apenas abaixo do Algarve (68,1%). Em termos concretos estamos a falar de 18953 voltas, um aumento de 11,6% face ao período homólogo de 2018, em que se haviam registado 16977 voltas, Esta foi aliás a segunda região que mais cresceu a seguir ao Porto e Norte. A nível nacional no mês de Janeiro de 2019 registaram-se mais de 123 mil voltas, um aumento de 7,3% face ao ano anterior. Este relatório contou com a resposta de 79 campos de golfe em todo o país, sendo 16 da zona de Lisboa.