Centro de diálise da Benedita celebra um ano e quer mais utentes

0
512
Foto de família do evento da passada sexta-feira | DR

O Grupo H Saúde assinalou, na passada sexta-feira, o 1º aniversário do Centro Médico de Diálise da Benedita, com uma cerimónia que reuniu um grupo restrito de convidados.
António José Henriques, administrador do grupo, contesta os critérios da tutela para atribuição dos utentes, lamentando que dezenas de doentes que vivem “próximo da Benedita, continuem a ser prejudicados e obrigados a fazer os tratamentos nas Gaeiras e em Santarém”.
“Há coisas que não dão para entender”, afirmou o empresário, notando que o Centro de Diálise da Benedita, que demorou onze anos para obter a convenção, presta serviços a 61 utentes e tem capacidade para 150.
“Estamos abaixo dos 40% de taxa de utilização. É com alguma mágoa que sabemos a dificuldade dos doentes e não estão a utilizar estas instalações”, frisou António José Henriques, falando para um grupo que incluia o deputado Raul Castro (PS), a presidente da Junta da Benedita, Maria de Lurdes Pedro, e o ex-presidente da Junta da Benedita, João Raul, entre outros responsáveis.

Com capacidade para 150 utentes, apenas 61 estão a fazer tratamentos naquele equipamento

O empresário, destacado militante do PS, não compreende os critérios do Estado. E dispara: “Crítica ao Governo? Esta é uma crítica à realidade. Quem tem poder? Não sou eu. Por que é que esta unidade está onze anos para abrir e, de um momento para o outro, em quatro meses se aprova outro projeto para a Maiorga?”
Para o deputado Raul Castro, o investimento do Grupo H Saúde no Centro de Diálise da Benedita deveria ter suscitado “uma maior aceitação”.
“E isso implicava ultrapassar algumas questões, que acabam por prejudicar as pessoas que estão próximas do centro de diálise. Aquilo que espero é que se possa dar a volta à situação, para dar utilidade a este investimento e que o sucesso para quem teve a ideia de avançar com este projeto e para os utentes”, salientou o socialista.
O parlamentar considera que, para resolver a questão, será necessário ter a “capacidade para entrar na mente de alguns e perceber como deve ser feito o enquadramento da realidade da diálise no país”, notando que, em breve, haverá “quatro unidades de diálise num raio de 20 quilómetros”.

Consultas gratuitas
Entretanto, o Grupo H Saúde anunciou que vai passar a disponibilizar gratuitamente uma consulta de nefrologia de rastreio e prevenção da doença renal durante o mês de outubro.