A Semana do Zé Povinho

0
33

A Maternidade do Centro Hospitalar do Oeste que funciona no Hospital das Caldas da Rainha registou em 2020 mais 23 bebés do que no ano anterior, e mais 114 que em 2018, o que é um bom sinal em termos demográficos para a região. Se em 2020, apesar da pandemia, nasceram naquela maternidade 1352 crianças, o que corresponde a uma média diária de quase 4 bebés, o que já é um resultado encorajador e que dá boas perspetivas para a sua continuidade. Para além dos investimentos feitos pelo Estado, a Maternidade espera que se concretize o financiamento prometido pela autarquia caldense, o que será muito estimulante para aquele serviço que já é uma referência nacional. Zé Povinho congratula-se com os seus profissionais neste início da nova década que terá de ser de grande dinamismo demográfico. Para bem todos nós. ■

 

Zé Povinho é um adepto confesso do Caldas e só não foi ao Jamor em 2017/18 porque o D. Aves resolveu meter-se com os pupilos de José Vala. Naquela época, porém, ficou, ainda, outro amargo de boca: o de o Caldas-Farense ter sido o único encontro dos quartos-de-final sem direito a transmissão televisiva, dando claramente a ideia que a FPF menospreza os clubes do Campeonato de Portugal. Passados três anos, a entidade que rege e devia defender o futebol nacional voltou a ter uma atitude incompreensível para com o Caldas, ao recusar o adiamento do jogo com o Torreense, quando os pelicanos tinham 14 (!) jogadores indisponíveis, devido à covid-19. É de lamentar este tipo de atitudes de quem está no gabinete da Cidade do Futebol e desrespeita o clube da nossa cidade. ■