Abrigos revestidos com História na localidade do Vau

0
763
O autarca Frederico Lopes no abrigo com a fotografia do transporte de crianças em cestos, datada de 1955

Os abrigos de passageiros no Vau não servem apenas para esperar o autocarro. As “paredes” mostram histórias da história da localidade

Fotografias de grandes dimensões, a preto e branco, levam o cenário de outros tempos aos abrigos do autocarro, na localidade do Vau. Ao todo são seis fotografias que mostram momentos do quotidiano da população, nas atividades agrícolas, como o malhar dos cereais ou a apanha do limo, no transporte de crianças em cestos num burro, ou do dia de festa da terra. Nas partes laterais estão testemunhos prestados por algumas das pessoas retratadas.

“Este é um espaço repleto de arte, história e nostalgia, transportando as pessoas ao seu passado e às suas origens”

Frederico Lopes, presidente da Junta

A iniciativa, desenvolvida pela Junta de Freguesia do Vau, tem como objetivo dar continuidade ao projeto “Memórias Fotográficas do Vau”, que conta com um acervo fotográfico significativo da história da freguesia em meados do século XX. “Fotografias de lugares, pessoas e tradições que permitem dar a conhecer às gerações mais novas aquilo que foi o Vau no tempo dos seus avós”, resume o presidente da Junta, Frederico Lopes.
De acordo com o autarca, pretende-se, com este projeto, tornar aqueles abrigos num espaço “ainda que de passagem, repleto de arte, história e nostalgia, transportando as pessoas ao seu passado e às suas origens”.
Algumas pessoas que estão nas fotografias estão vivas e “devem, por isso, sentir um orgulho enorme em poder mostrar aos seus netos aquilo que viveram naquele tempo!”, conta o presidente da Junta, que já teve um retorno positivo de muitos dos fregueses.
Frederico Lopes dá conta também do impacto que a iniciativa tem tido nas redes sociais e, entre os comentários mais curiosos, está o de um motorista da Rodoviária do Oeste que confessa que terá dificuldades, no futuro, em perceber se as pessoas estão na paragem para apanhar o autocarro ou apreciar as fotografias… As imagens antigas foram colocadas nos equipamentos novos e o objetivo é que possa ter continuidade nos restantes abrigos da freguesia.
Este projeto conta com a colaboração de um grupo de três “Amigos do Vau” na preparação e recolha das fotografias, que amavelmente foram cedidas por habitantes. Já foi feita uma exposição na coletividade em 2019 e estava previsto o lançamento de um livro durante o Folio de 2020, mas que não se concretizou devido à pandemia.
Algumas das fotos estiveram também patentes no Museu da Imagem em Movimento, em Leiria, numa exposição que integrou a rede de cultura 2027. ■