A árvore de Natal gigante vai voltar a ser o elemento icónico do Natal nas Caldas da Rainha

Árvore de Natal na Praça 25 de abril volta a ser gigante. Programa de animação ainda não está fechado, mas deve reaproximar-se da normalidade

 

O clima deste início de outono ainda faz pensar no verão, mas nas Caldas da Rainha o início da montagem da iluminação de Natal também já puxa pelo espírito da época natalícia. Este ano o programa de Natal da ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e da Região Oeste ainda não está fechado, mas o objectivo da associação é que se retorne o mais possível a um evento do pré-pandemia.
Para já, acertada está toda a iluminação de Natal, que este ano vai colorir as principais artérias da cidade em tons de branco quente. Depois de no ano passado, em plena pandemia, a ACCCRO ter optado por colocar uma árvore mais pequena na praça do município, em 2021 aquele espaço volta a ser icónico para o programa de Natal com uma árvore de iluminação dinâmica com cerca de 32 metros de altura.
A iluminação irá chegar às ruas e espaços públicos onde já esteve no ano passado e vai chegar a mais alguns locais, nomeadamente ao Avenal, na Rotunda junto ao Museu Barata Feyo, e também na rotunda da Rua Fernando Ponte e Sousa, que foi oferta da empresa que venceu o projeto. Luís Gomes, presidente da ACCCRO, adiantou ainda que haverá uma surpresa para a Rua Engenheiro Duarte Pacheco, onde os arcos vão atingir cerca de oito metros de altura.
Luís Gomes diz que foi possível iniciar, este ano, a colocação da iluminação de Natal um pouco mais cedo porque o anterior executivo municipal tinha deixado todo o processo concluído antes das eleições. No entanto, para definir o programa de animação a associação e o município optaram por aguardar pelo processo eleitoral. “O trabalho está feito, mas não íamos fazer o programa de animação, que exige colaboração do município, sem termos reunido com o atual executivo, isso explica a maior demora na adjudicação da animação”, explicou Luís Gomes.
Além disso, as diversas iniciativas também carecem de aprovação das autoridades de saúde. Luís Gomes conta que tudo esteja definido em inícios de novembro e que a iluminação possa ser inaugurada em meados do mesmo mês, mas sem adiantar ainda datas.
O orçamento será idêntico ao dos programas de Natal antes da pandemia, na ordem dos 140 mil euros.
O presidente da ACCCRO realça que, dentro do que for permitido pelas autoridades de saúde, pretende que o evento seja “dentro da normalidade que for possível” e acrescenta que isso é importante também para dinamizar o comércio. “Com abertura em pleno do comércio, que atravessa um fase tão difícil, queremos dar um sinal que estamos de volta à cidade e a quem a visita”, concluiu. ■

“Queremos dar um sinal de retoma para a cidade e para os nossos comerciantes”
Luís Gomes