Assalto à mão armada na Zona Industrial das Caldas

0
712

Quatro indivíduos encapuzados invadiram na tarde de 13 de Junho a loja da Rodapeças na zona industrial das Caldas da Rainha e sob a ameaça de armas de fogo mandaram funcionários e clientes deitarem-se no chão, enquanto roubavam aquele espaço.
Apesar do aparato do roubo, em plena luz do dia às 15h55, os ladrões levaram apenas um cofre com menos de mil euros no seu interior.
A loja de peças automóveis, sedeada no Cabeço do Carriço (Pombal), fica numa das artérias secundárias da zona industrial (rua António Oliveira) e o sócio-gerente da empresa, Carlos Rosa, não consegue perceber o porquê deste assalto.
“Quando me avisaram do roubo vim logo para cá e encontrei as pessoas muito abaladas… Um dos meus funcionários teve uma arma apontada à cabeça”, disse, consternado com a situação. “Houve um cliente que se sentiu muito mal”, referiu.
Segundo Carlos Rosa, os indivíduos pareciam ter sotaque estrangeiro, embora por vezes essa técnica seja utilizada para baralhar a investigação.
Logo que entraram, mandaram os seis clientes que estavam no local e os quatro funcionários deitarem-se no chão. “Um saltou para dentro do balcão e começou a abrir as gavetas à procura de dinheiro”, contou. Entretanto ameaçaram outro funcionário para que lhes fosse indicado onde estava o cofre e dinheiro.
Em pouco minutos, saíram do local e os quatro indivíduos puseram-se no interior de um carro de alta cilindrada, onde estava mais uma pessoa ao volante. Houve quem tomasse nota da matrícula da viatura, que se veio a revelar ser falsa.

PSP omite informação

O roubo com ameaça de armas de fogo não veio referido no relatório diário que o gabinete de comunicação da PSP de Leiria envia para os jornais locais. A ausência desta informação, como já tem acontecido com casos menos graves, leva a crer que a PSP tem praticado sistematicamente uma política de não divulgação de ocorrências relevantes para a vida dos concelhos da sua responsabilidade.
Telefonicamente o responsável do gabinete de comunicação, Luís Martins, explicou à Gazeta das Caldas que a forma como fazem a divulgação das ocorrências são de acordo com as orientações da PSP nacional.

Assaltos a casas e veículos não dão descanso

A 11 de Junho foram assaltadas três casas, em Tornada, São Martinho do Porto e Casais de Baixo (Valado dos Frades). No mesmo dia assaltaram uma obra no Campo, um stand de automóveis na Quinta da Mota (Alfeizerão) e uma ourivesaria no Bombarral.
Vários furtos de cobre voltaram a acontecer a 12 de Junho, na Capeleira, Óbidos e no concelho de Peniche. Em Alvorninha e Óbidos foram assaltadas duas viaturas. Na Delgada furtaram várias baterias de automóveis.
Uma casa foi assaltada na Matoeira a 13 de Junho. No mesmo dia foi assaltado um carro na Foz do Arelho.
Dois nazarenos, de 22 e 33 anos, foram detidos pela GNR na tarde de 14 de Junho, no Bárrio (Alcobaça), quando estavam a furtar cobre do interior de uma fábrica desactivada.
Os ladrões foram apanhados em flagrante delito quando já tinham amontoado 33 quilos de cabos eléctricos, 56 baldes com balastros eléctricos, acessórios de banho e pontas de cobre.
Nesse dia, no concelho da Marinha Grande, a GNR apanhou também em flagrante delito um indivíduo, residente naquela cidade, com 168 quilos de cobre, junto de uma sucateira.
A 14 de Junho foi ainda furtada uma mota no Bombarral e um computador do interior do pátio de uma residência no Baleal. Na Benedita foi assaltada uma casa. A GNR das Caldas recebeu uma queixa pelo furto de fio de cobre em A-dos-Francos.
Três viaturas foram assaltadas a 15 de Junho na Foz do Arelho, no Baleal, e em Óbidos. No mesmo dia assaltaram três casas em Santa Catarina, no Bombarral e no Olho Marinho. Foi ainda furtado um carro na Foz do Arelho.
No dia 16 foi furtada uma mota no Vale do Coto e assaltada uma casa no Vale das Couvas (Carvalhal Benfeito). No dia seguinte assaltaram um carro em Ferrel.

Detidos sem carta ou com excesso de álcool

A 13 de Junho, pelas 10h00, a PSP de Alcobaça deteve um homem com 59 anos por conduzir com carta apreendida um veículo ligeiro de mercadorias. Uma mulher foi detida pela GNR da Benedita por conduzir sem carta.
Um homem de 43 anos foi detido pela GNR das Caldas, a 16 de Junho, por posse de arma ilegal, recusa de fazer o teste do álcool e injúrias às autoridades.
Três condutores foram detidos pela Guarda a 17 de Junho. Na Benedita foi detido um homem de 57 anos com uma taxa de alcoolémia de 1,28 gr/l, em São Martinho um condutor com 1,54 gr/l e na Usseira outro individuo que conduzia sem carta.
De 11 a 17 de Junho a GNR das Caldas da Rainha registou na área do seu destacamento territorial um total de 30 acidentes dos quais resultaram um morto (num despiste em São Clemente já noticiado na edição anterior) e 14 feridos ligeiros.

Pedro Antunes

pantunes@gazetadascaldas.pt