Auto do descimento da Cruz e tapetes de flores em Óbidos

0
409
Este ano será colocado um painel, usando sal colorido e flores, à Porta da Vila

Algumas das iniciativas da Semana Santa de Óbidos, que aderiu recentemente a rede europeia

Na próxima sexta-feira Santa, pelas 17h30, irá realizar-se na Praça de Santa Maria, o Auto do Descimento da Cruz, uma representação teatral que remonta à década de 1960. Nos últimos anos, a última vez que esta celebração aconteceu foi em 2014.
De acordo com a organização, trata-se de uma celebração ancestral, que consiste numa “teatralização religiosa” representando a retirada do Senhor da Cruz. Cerca de 30 personagens participarão neste auto, entre eles soldados romanos, amigos de Jesus, as Marias, São João e Nossa Senhora. A imagem que é retirada da cruz segue depois em procissão até à Igreja da Misericórdia. À noite, por volta das 21h30 tem início a Procissão do Enterro do Senhor que, à luz de archotes, percorre a vila.
A Semana Santa de Óbidos contempla também uma componente cultural. Tal como aconteceu no ano passado, serão realizados tapetes de flores na rua, com imagens alusivas à quadra. Na rua da Farmácia estarão 12 painéis com vários símbolos religiosos e um grande painel com uso da técnica de sal e flores será colocado na Porta da Vila.

Óbidos aderiu a rede europeia
A Semana Santa de Óbidos aderiu à Rede Europeia das Celebrações da Semana Santa e da Páscoa. Esta adesão reconhece a riqueza histórica e cultural das cerimónias e a sua importância no contexto europeu das tradições religiosas. Ao tornar-se membro efetivo desta rede, “Óbidos não só se integra numa plataforma que promove a sua tradição a nível europeu, mas também abre oportunidades de colaboração e intercâmbio com outras localidades com tradições semelhantes”, explica a vereadora Margarida Reis.
A participação permite a divulgação dos eventos religiosos e culturais de Óbidos a um público mais amplo, assim como a inclusão da vila em itinerários e roteiros culturais da União Europeia, aumentando potencialmente o fluxo de turistas, complementa a autarca.
Este projeto resulta de uma candidatura das Paróquias de Óbidos, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia e da Câmara de Óbidos. Luís Beja, doutorando na Universidade do Minho em Estudos Culturais, está desenvolver a sua tese sobre as “Celebrações da Semana Santa de Óbidos” e tem acompanhado e impulsionado o processo. ■