Banheira do Hospital Termal em monumento no Brasil

0
908
Uma banheira caldense dos finais do século XIX simboliza a geminação entre as duas cidades termais | Fátima Ferreira

Já seguiu, de avião, para Santo Amaro de Imperatriz (Brasil), uma banheira de pedra que pertenceu ao Hospital Termal. Este objecto, datado de finais do século XIX, fará parte de um monumento comemorativo dos 200 anos da criação daquela cidade brasileira.

A banheira, que é um dos símbolos do termalismo, liga as duas cidades, que foram geminadas no ano passado. Tal como em 1845 a imperatriz Tereza Cristina presenteou Caldas da Imperatriz com seis banheiras de mármore vindas da Europa, agora o município das Caldas da Rainha presenteia a cidade termal brasileira com uma banheira que pertenceu ao seu hospital termal.
O presidente da Câmara das Caldas, Tinta Ferreira, também estará presente nas comemorações do bicentenário da cidade, entre os dias 14 e 19 de Março.
A cidade de Santo Amaro de Imperatriz tem cerca de 21 mil habitantes e fica situada perto de Florianópolis. É considerada a primeira estância hidromineral do país e as suas águas termais, que alcançam a temperatura de 40 graus, são benéficas ao nível do aparelho digestivo, reumatismo, pele, doenças metabólicas e sistema nervoso.
A banheira termal foi também o objecto escolhido pelo ceramista Mário Reis para a segunda edição da Gazeta das Caldas da Cerâmica de Autor.