Bodas de Prata do Super Flash assinaladas em espetáculo com quase uma centena de bailarinos

0
475
Mary Poppins, encarnada pela coreógrafa e dirigente Sónia Luís, e as suas crianças levaram a magia ao CCC

Super Flash assinalou os 25 anos com 19.º Festival de Grupos de Dança, numa estreia no CCC com casa cheia

O grupo Super Flash, da A.C.D.R. Arneirense, assinalou o 25.º aniversário com um espetáculo inédito que esgotou o grande auditório do CCC, nas Caldas, a 19 de novembro.
O espetáculo, que esteve a ser preparado desde o princípio do ano, foi dinamizado por 92 bailarinos, cerca de 40 dos quais do grupo aniversariante (entre bailarinos e ex-bailarinos), e os restantes dos grupos Oosfera, de Soure, Arutla, de Altura, Faro (com os quais o Super Flash já realizava intercâmbios), e ainda do Rince Na Lisboa – Irish Dance Academy, única em Portugal.
Desde 2021 com o projeto “A Magia de Mary”, o espetáculo pretendeu igualmente assinalar esta reinvenção do grupo no período pós-pandémico, abrindo com um número alusivo ao filme Mary Poppins, no qual não faltaram os adereços, como os candeeiros de rua e os limpa-chaminés, e os figurinos especialmente produzidos para a ocasião. Também Música no Coração e Chicago constaram da primeira parte do espetáculo, tendo a segunda aberto com The Greatest Showman, contando com Singing in the Rain, e Dirty Dancing encerrou a grande tarde cultural. Apenas algumas das mais de dez coreografias de teatro musical do grupo, com uma média de 10 minutos.
O festival foi ainda pontilhado de surpresas, como o grande bolo de aniversário “executado” pelo chef José Ramalho, do qual saltou uma bailarina. Foi ainda transmitido um vídeo produzido pelo Super Flash, em conjunto com o pai de uma antiga bailarina, Vítor Semedo, recriando Música no Coração, pelo qual a coreógrafa, Sónia Luís, tem um carinho especial, e que também atravessa gerações.
O vídeo que tem como banda sonora “Do-Re-Mi”, e que vai ser brevemente libertado nas redes sociais, foi filmado junto ao Museu do Hospital e das Caldas (cuja arquitetura evoca, para Sónia, a da casa dos Von Trapp), junto às muralhas de Óbidos, da Lagoa de Óbidos e ainda na Serra de Montejunto, desde maio.
O projeto “A Magia de Mary”, para crianças dos quatro aos 16 anos, tem atualmente 17 bailarinos, os quais, a partir de cerca dos 10 anos, podem fazer audições para o “Broadway Kids”, um grupo de exibição que nasceu para dar continuidade ao projeto Super Flash, atualmente com cinco bailarinas com muitos anos de experiência. As aulas são gratuitas. Estão abertas audições, nomeadamente, para crianças dos 8 aos 11 anos.
Nos discursos finais, foi reconhecido o trabalho de Sónia Luís, que foi apresentada ao Super Flash, então composto por atletas do Arneirense, pelo sogro, Abílio Camacho, que sabia do seu gosto pela dança, colocado em prática no já extinto grupo “Onda Jovem”, no Campo, de onde é natural. O apresentador, João Carlos Costa, reconheceu ainda o trabalho de mecenato realizado pelo casal Palmira e Carlos Gaspar, que apoia o grupo desde 2014. ■