A Comissão Concelhia das Caldas da Rainha do PCP fez um apelo à população, para que faça compras no comércio tradicional, mostrando-se contrária à chegada da Mercadona à cidade.

Em comunicado, os comunistas dizem ser “incompreensível a política de construção de novas grandes superfícies comerciais” nas Caldas, “a um ritmo acelerado e sem atender às verdadeiras necessidades da população”, recordando as entradas de várias cadeias de distribuição na cidade nos últimos 15 anos.

A estrutura local do PCP considera que a aprovação do projeto de construção do supermercado da Mercadona “levanta questões sobre as promessas que o Movimento Vamos Mudar” fez durante a campanha eleitoral das últimas autárquicas.