Caldas e Óbidos contam com 17 empresas PME Excelência

0
1961

As empresas PME Excelência geram crescimento económico e contribuem para uma economia sustentada, uma vez que cumprem várias exigências relativas a factores de estabilidade económica. Os concelhos das Caldas da Rainha e de Óbidos têm, respectivamente, 11 e seis empresas a merecer esta distinção, algumas delas repetentes e em anos sucessivos, pelo que vale a pena ficar a conhecê-las.

No concelho das Caldas da Rainha, são 11 as empresas PME Excelência 2018, o maior número de sempre. Sete delas são nomeadas pelo IAPMEI e as restantes quatro pelo Turismo de Portugal.
PME Excelência de forma consecutiva há oito anos (desde 2010), a Santos, Monteiro & Cª., Lda., é uma empresa em expansão que está actualmente a construir uma nova unidade fabril na Zona Industrial das Caldas da Rainha. Actua no ramo do comércio por grosso, sobretudo na área dos tapetes de interiores e outros artigos de decoração para habitações.
Presença assídua entre as PME Excelência, é a Calrai – Serviços de Restauração – Unipessoal, Lda, que gere o restaurante McDonalds das Caldas da Rainha, que desde 2010 cumpriu os critérios por cinco vezes.

A Cerro Mar II, Lda., é uma empresa com sede nas Caldas, mas que explora o aluguer de alojamentos turísticos no Algarve. É distinguida com PME Excelência pelo segundo ano consecutivo, mas já o tinha sido também em 2010 e 2011.
A Manuel Barreto – Madeiras, SA é OME Excelência pelo terceiro ano consecutivo. Actua no ramo do comércio por grosso de madeira e derivados.
Três das 11 empresas caldenses entram nesta lista pela segunda vez. A Vítor, Eusébio & Cª Lda., responsável pelo restaurante O Cortiço, em Tornada, recebeu a distinção pelo segundo ano consecutivo. A Nicul – Nova Indústria de Cutelarias, Lda., que fabrica peças de cutelaria, repete a presença de 2016. A Casa Queridos – Produtos para a Agricultura, Lda., que comercializa produtos para a agricultura e rações para animais, volta a ser PME Excelência depois de já ter merecido a distinção em 2014.
As novidades deste ano são as empresas Habit’armos – Construção Imobiliária, Lda. (Estores Rainha), que se dedica ao comércio por grosso de madeiras e materiais de construção, a Manusystems, Manutenção de Sistemas, Unipessoal Lda. que tem actividade em engenharia de manutenção de sistemas de água para consumo humano, e a Casa Shao, Lda., que gere o Restaurante Oriental, perto da estação rodoviária das Caldas da Rainha. Esta empresa tem sede no Casal do Bicho (Santa Catarina) e lojas nas Cruzes, Bom Vento, Bombarral e Moledo.

SEIS EM ÓBIDOS

No concelho de Óbidos há seis empresas PME Excelência 2018, duas nomeadas pelo Turismo de Portugal e as restantes pelo IAPMEI.
A Embalpom, Lda. é a que tem presença nesta lista há mais anos consecutivos: quatro. Esta empresa, que tem sede e actividade na Zona Industrial de Óbidos, tem a sua actividade principal no fabrico e comercialização de embalagens para o sector agrícola.
Quatro das PME Excelência obidenses conseguiram a distinção pela segunda vez. A Carbono 21, Lda., gerida pelo casal Marta e Telmo Faria, gere as unidades hoteleiras Rio do Prado e The Literaryman Hotel e a unidade de restauração The History Man, todas no concelho de Óbidos. Esta empresa já tinha sido PME Excelência no ano passado. O mesmo sucede com a Petrarum Domus – Bar Restaurante, Lda., que gere o restaurante e bar com o mesmo nome na vila obidense.
A produtora de licor de ginja sob Frutobidos – Licores e Transformação de Frutas, Unipessoal Lda., repete a distinção de 2016. Esta firma detém as marcas as marcas Vila das Rainhas, Musa e Ginja D’Arte. A Innovation Makers – Serviços de Consultoria em Inovação, Lda actua em consultoria informática, e já tinha integrado a lista de 2015.
Nas empresas obidenses distinguidas pelo IAPMEI e pelo Turismo de Portugal, estreia-se a Licóbidos – Fabrico Artesanal de Licores, Lda., que também fabrica e comercializa licor de ginja de Óbidos, sob a marca Mariquinhas, e outras bebidas licorosas, como a Ginjinha do Sanguinhal e o Limão do Céu.