Caldas e Óbidos participaram no Dia Mundial das Doenças Raras

0
152
O castelo de Óbidos iluminou-se para relembrar a existência de doenças raras

Autarquias iluminaram edifícios a 28 de fevereiro, para relembrar que há doenças raras e que é necessário melhorar o acesso aos tratamentos

As Câmaras das Caldas da Rainha e de Óbidos participaram, na passada segunda-feira, 28 de fevereiro, na campanha de sensibilização que assinalou o Dia Mundial das Doenças Raras.
Nas Caldas da Rainha, Ganharam as cores rosa, verde e azul os edifícios do Abraço Verde, do CAR Badminton e o Centro Cultural e de Congressos, enquanto em Óbidos foram “pintados” com as mesmas tonalidades o Castelo de Óbidos (fachada da Pousada) e também a Igreja de São Tiago.
A iniciativa, realizada em parceria com a RD-Portugal, tem como objetivo aumentar a consciência sobre as Doenças Raras, assim como visa melhorar o acesso ao tratamento e à assistência médica a pessoas que têm doenças raras.
Esta chamada de atenção pretende sensibilizar as pessoas de forma “a trazer esperança aos doentes raros, aos seus cuidadores e familiares, procurando melhorar a sua qualidade de vida”, referiu a vereadora Margarida Reis, responsável pelo pelouro da Saúde no concelho de Óbidos.
Estes dois municípios do Oeste aderiram à campanha de iluminação de edifícios e monumentos juntando-se, deste modo, aos Paços do Concelho de várias autarquias do país, nomeadamente de Angra do Heroísmo, Guimarães, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Cascais, Oeiras, Calheta, Funchal, Portalegre e Vila Real.
Foram também iluminados os castelos de Bragança e dos Mouros em Sintra, a Estátua D. José I no Terreiro do Paço, o Museu Nacional de Arqueologia, o Palacete dos Viscondes de Balsemão no Porto, o Palácio da Bolsa, as Portas do Sol em Santarém, as Rotundas dos Golfinhos e Peixes em Setúbal, o Museu do Traje em Viana do Castelo, o Quartel dos Bombeiros Voluntários de Braga e o Castelo de Leiria.
A RD-Portugal, que representa mais de 25 associações, ainda convidou os cidadãos a iluminar as suas casas com uma luz rosa, verde ou azul. ■