Casa cheia em Óbidos para debater a saúde mental

0
164
O primeiro simpósio teve por tema: A Saúde Mental que futuro?

Cerca de 150 pessoas marcaram presença no evento, que querem que venha a ter continuidade

A necessidade de identificar sinais de alerta e de quebrar o estigma existente em relação à saúde mental, incentivando a que as pessoas com perturbações mentais e suas famílias procurem ajuda especializada, esteve em destaque no I Simpósio de Saúde Mental, que decorreu em Óbidos, no passado dia 4 de março. Intitulado “A Saúde Mental que futuro?”, o encontro contou com a presença de Sérgio Viana, da Ordem dos Psicólogos, que alertou para a necessidade de uma maior aposta na prevenção, assim como do trabalho em equipa. O psicólogo clínico que também trabalha em centros de saúde, realçou importância de contratar recursos para assumir o trabalho ao nível da saúde mental na primeira linha, de modo a poderem referenciar os casos e prevenir situações mais graves. Sérgio Viana realçou também a ligação à escola, com professores e técnicos, que permite identificar situações problemáticas de crianças e jovens. Também presente, Nicolau Borges, do CFAE Centro-Oeste, referiu que a Organização Mundial de Saúde estima que 20% das crianças e adolescentes tenham, pelo menos, uma perturbação mental. “O que para nós professores quererá dizer que numa turma de 30 alunos seis deles teria uma perturbação”, estimou, defendendo que esta temática seja incluída nos planos de formação.
Também presente, o diretor executivo do ACeS, João Gomes, partilhou que a falta de recursos leva a que sejam criadas sinergias para dar resposta a esta problemática. Deixou ainda uma palavra aos prestadores de serviços, lembrando que “sofrem na pele o sentimento de incapacidade de chegar mais longe”, e acrescentando que o ACeS tem de ser pró-ativo na prevenção da doença mental dos próprios profissionais de saúde.
Já o presidente da Câmara, Filipe Daniel, destacou o trabalho que está a ser feito do ponto de vista político, nomeadamente com o programa Óbidos +Ativo, e lembrou que, quando se candidatou, uma das suas missões era tornar Óbidos “como um destino onde impera a felicidade”.
O evento, organizado pelo município de Óbidos, juntou 150 participantes e contou com a presença de especialistas de diversas áreas. Joana Duarte, psicóloga do município, considera que o objetivo foi atingido, destacando a grande adesão por parte dos participantes e a pertinência dos assuntos em debate. Já Margarida Reis, vereadora com o pelouro da saúde e bem-estar, destacou os workshops e a partilha de opinião sobre esta temática, realçando que ficou a proposta de se fazer novo simpósio, se possível durante dois dias. ■