César Modesto quer fazer os 738 kms da EN2 numa bicicleta de carreto preso

0
331
Designer gráfico que vive em Alcobaça está a atravessar o país de Norte a Sul

Iniciativa está na estrada e deverá terminar hoje, após 738 quilómetros pedalados. Objetivo é também ajudar o Alcobaça Clube de Ciclismo

César Modesto propôs-se a percorrer a EN2 numa bicicleta de carreto preso. O designer gráfico de Alcanena, mas que vive em Alcobaça, partiu na passada terça-feira e tem a chegada a Faro prevista para hoje.
“Fazer a EN2 é algo que qualquer ciclista quer fazer”, assume o atleta, que lança a questão. “E por que não juntar mais um desafio e fazer a EN2 numa bicicleta de pista, só com uma mudança e sem travão”, explicou. Nestas bicicletas, não há hipótese de não pedalar e ir no descanso. “Penso que é a primeira vez que alguém vai fazer esta estrada numa bicicleta de carreto preso”, referiu o ciclista, que aproveitou a iniciativa para também ajudar o clube da terra que escolheu para viver depois de vários anos em Lisboa, onde conheceu a comunidade dos amantes de bicicletas de carreto preso. “Fazer estas aventuras não é uma novidade, mas fazer estas distâncias vai ser”, contou.
A aventura será partida em três etapas: Chaves-Penacova; Penacova-Montemor-o-Novo e Montemor-Faro. Ou seja, em qualquer um dos dias irá percorrer uma distância maior do que aquela que já percorreu (cerca de 195 quilómetros foi o seu máximo). Diariamente pedalará entre oito a nove horas. Sem estabelecer metas de tempo, pretende aproveitar ao máximo a luz dos dias, que ainda são curtos.

Ciclista tem a chegada a Faro prevista para hoje, quinta-feira

A preparação para a aventura foi feita com muitos quilómetros de subidas na região, aproveitando, claro, a serra de Aire e Candeeiros. Depois, a hidratação e a alimentação nos dias anteriores à partida serão fundamentais.
A bicicleta é a primeira de carreto preso que César Modesto teve e que foi agora alvo de uma pintura para esta aventura. “É uma bicicleta portuguesa”, realçou o designer gráfico, que decidiu com esta iniciativa ajudar o clube da terra onde vive. Para tal criou uma campanha no Go Fund Me com um objetivo simbólico de angariar um euro por quilómetro pedalado. Depois há merchandising e parcerias em que parte do valor das vendas reverte para ajudar o clube alcobacense.
O jovem, que vive em Alcobaça há cerca de dois anos, recorda-se que em miúdo gostava de andar de bicicleta, mas a formação foi no futebol. Depois, seguiu os estudos para Lisboa e foi lá que redescobriu a bicicleta, que foi uma mudança de vida, para alguém que pesava então cerca de 130 quilos. Começou com passeios, mas rapidamente a bicicleta se transformou no seu veículo principal.
César Modesto contará com apoio de veículos nos três dias, com amigos que também irão ficar responsáveis por fazer fotografias e por partilhar informações nas redes sociais.
O descanso entre etapas será feito precisamente na autocaravana de um amigo, que foi também o responsável pela imagem gráfica deste projeto: Luís Favas, que é professor na ESAD, nas Caldas e que foi o autor da ilustração publicada na primeira página da Gazeta das Caldas na comemoração do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa o último ano.