Comboio com mil jovens anti-fascistas parte em Maio para a Alemanha

0
332

Em Maio 108 jovens portugueses irão visitar os antigos campos de concentração de Auschwitz e Birkenau (Polónia) onde se irão juntar mil jovens de toda a Europa. Inicialmente estava previsto que a delegação lusa iria contar com 50 jovens, mas houve uma elevada adesão, que levou a União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) a propor à organização internacional (Federação Internacional de Resistentes – FIR) a possibilidade de alargamento.
“A adesão dos jovens portugueses ultrapassou em muito as nossas expectativas. Isto é também um sinal de disponibilidade dos jovens portugueses para a luta em defesa dos direitos democráticos e das liberdades”, disse à Gazeta das Caldas  Ana Pato, da URAP.
A delegação portuguesa é constituída por jovens representantes do movimento associativo, do movimento estudantil e sindical, bem como por muitos jovens estudantes do ensino secundário. A participar estará também um resistente da ditadura fascista portuguesa, José Pedro Soares, “veterano” português da luta antifascista e ex-preso político (das prisões de Caxias e Peniche).
A viagem decorrerá entre os dias 5 de Maio e 10 de Maio, de forma a que os jovens possam estar presentes no campo de Birkenau no dia 8, data da capitulação alemã.
De acordo com a organização, esta jornada é sobre a memória e o compromisso com a história, integrando uma visita a locais históricos, como o Museu de Auschwitz, o campo de exterminação de Birkenau e permitindo aos jovens conhecer o campo de concentração e o sistema nazi de genocídio. Por outro lado, pretende também contribuir para o desenvolvimento da consciência democrática, dos valores dos direitos humanos e de interacção entre jovens de diferentes países da Europa. “Esta viagem é uma comemoração da vitória das forças democráticas sobre a Alemanha nazi, na presença dos últimos sobreviventes do campo de concentração”, refere a URAP.
Este encontro internacional de jovens, denominado “Comboio dos 1000”, terá como meio de locomoção um comboio – reservado especialmente para a ocasião – que partirá de Bruxelas em direcção a Auschwitz. Nele viajarão jovens de vários países europeus, bem como sobreviventes de campos de concentração e outros veteranos, permitindo assim o contacto directo entre os jovens e os protagonistas da luta antifascista.
Em 2008, o Instituto dos Veteranos (Bélgica) e a Federação Internacional de Resistentes (FIR – Associação Antifascista) organizaram o “Comboio da Liberdade”, que juntou no campo de concentração de Buchenwald, na Alemanha, mais de mil jovens oriundos de 22 países europeus. A URAP também esteve representada nesta iniciativa.
O encontro tem uma taxa de participação de 300 euros, que inclui alojamento, alimentação e transporte (a partir de Bruxelas). A URAP está a desenvolver esforços para encontrar apoio para a viagem de ida e volta entre Lisboa e Bruxelas que, caso se concretize, possibilita aos participantes apenas pagar a taxa de participação do encontro.
Os custos da participação (taxa de participação e a viagem entre Lisboa e Bruxelas, no caso de não ser possível apoio para esta última) são da responsabilidade de cada um dos participantes.
Para mais informações, a URAP poderá ser contactada através do telefone e fax 213576083 ou do endereço electrónico [email protected].
A nível internacional, esta viagem é organizada pela FIR – organização de que a União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) é membro – em colaboração com o Instituto dos Veteranos da Bélgica (INIG) e a Fundação Auschwitz.

Fátima Ferreira
[email protected]