Crianças e pais aprendem Matemática por entre brincadeiras

0
483
Pretende-se que miúdos e adultos aprendam “uma Matemática que faz mais sentido”

Os alunos da escola do 1º ciclo do Ensino Básico da Ribafria, na Benedita, passaram um fim de tarde a “brincar à Matemática” com os pais e familiares. No passado dia 3 de Fevereiro miúdos e graúdos juntaram-se no Centro Recreativo e Popular para aprenderem enquanto se divertiam, através de um conjunto de desafios, jogos e enigmas que resolveram em conjunto.
A iniciativa, organizada por professores do Agrupamento de Escolas da Benedita, quer mostrar aos pais que a Matemática dos novos programas escolares, bem diferente daquela que eles aprenderam na escola, “é uma Matemática que faz mais sentido e mais significativa”, explicou à Gazeta das Caldas a professora Glória Serrazina.
Ao contrário dos tempos em que a Matemática se aprendia de cor, o que se quer agora é “que os alunos saibam o que estão a memorizar e que saibam porque é assim”. E nada melhor do que aprender por entre brincadeiras.
Um Jogo da Glória gigante, com desafios para as crianças resolverem, jogos de tabuleiro e puzzles de lógica, tangram e geoplano foram alguns dos desafios que pais e alunos tiveram que resolver, numa actividade que decorreu pelo segundo ano consecutivo e que foi bastante participada.Mas o envolvimento de crianças e pais nesta ‘nova Matemática’ não se fica por aqui. Nos últimos anos os alunos têm levado para casa um desafio a que se chamou “Problema da Semana”. “Eu acho que os pais gostam de o resolver com os filhos e os filhos gostam muito de os resolver com os pais, e assim vão aprendendo mais”, diz Glória Serrazina.
Para a professora, é com iniciativas como esta que se contraria “o que se diz por aí: que os meninos agora sabem muito pouco daquela Matemática mais tradicional”.
Implementado pelo Ministério da Educação há quatro anos, o “Plano da Matemática” tinha como objectivo incrementar o sucesso dos alunos naquela disciplina. Com o plano, que termina este ano, vieram os novos programas para os alunos do 1º ciclo. Por enquanto ainda não se sabe que mudanças serão introduzidas com o fim do plano, mas o grupo de professores que tem promovido estas actividades (Glória Serrazina, António Luís e Fátima Bártolo, já aposentada) dizem-se disponíveis para continuar a fazê-lo. Tudo “pela motivação dos alunos”.
Ainda este ano, as actividades de Matemática (que além da Ribafria, já decorreram também em Turquel) vão realizar-se na freguesia do Vimeiro, no decorrer do 2º período do ano lectivo, e no centro Escolar da Benedita, já no 3º período.

Joana Fialho
jfialho@gazetadascaldas.pt