Distrital do PSD critica entrevista de Pedro Nuno Santos

0
387

A Comissão Política Distrital de Leiria do PSD reagiu à entrevista ao ministro Pedro Nuno Santos, publicada na semana passada pela Gazeta das Caldas e pelo Região de Leiria, e não poupa nas críticas ao responsável pelas Infraestruturas e Habitação.
Considerando que o governante revelou “uma total falta de respeito e desconhecimento da realidade territorial do distrito”, a estrutura social-democrata refere que o ministro “desvia as atenções do essencial, com a criação da miragem de uma linha de alta velocidade que, a acontecer, será boa mas insuficiente”.
“Sobre a linha do Oeste, designadamente a ligação de Caldas da Rainha ao Louriçal, refere que é algo a estudar, mas não age nesse sentido”, nota a Distrital do PSD, que, a propósito da abertura da base aérea de Monte Real à aviação civil, deveria ser Pedro Nuno Santos a liderar o processo e não a alegar a “falta de articulação” entre os agentes regionais.
“Entendemos não ser aceitável que o referido ministro desconsidere os problemas do Distrito de Leiria, com tanta falta de bom senso, em claro prejuízo dos interesses da sua população”, frisa a estrutura liderada por Rui Rocha, que desafia a Federação Distrital de Leiria do PS para, “independentemente do posicionamento político-partidário, reunir e obter um consenso alargado em projetos estruturantes, na defesa dos interesses” da região junto do poder central.
Na entrevista, Pedro Nuno Santos garantiu que, com o projeto da alta velocidade, Caldas da Rainha ficará a 90 minutos do Porto. O governante comprometeu-se, ainda, com a construção do IC11 entre Torres Vedras e Alenquer, embora não tenha indicado datas concretas, o que levou o PSD/Leiria a repudiar as declarações do socialista.