Escolas Bordalo Pinheiro e de Hotelaria e Turismo lançam livro de cocktails

0
540
Gazeta das Caldas

IMG_3904A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste completou nove anos da sua fundação com uma cerimónia na qual foi feita a apresentação do livro Festival de Cocktails do Oeste.
O livro resultou de uma parceria da EHTO com a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro (ESRBP) e é uma compilação das 50 receitas dos participantes dos festivais Jovem Barman do Oeste e Cocktails de Veteranos.

A elaboração deste livro envolveu os alunos das turmas de Técnicas de Serviço de Restauração e Bebidas e Operações Turísticas de Hoteleiras da EHTO e a de Técnico de Audiovisuais da ESBRP e serviu ainda para a Prova de Aptidão Profissional da aluna Sara Pina, que fez a maquetagem do livro.
Daniel Pinto e Maria do Céu Santos, directores das escolas, realçam o trabalho de cooperação entre as duas escolas. “Não somos escolas fechadas”, realçou Maria do Céu Santos.
Em relação ao aniversário da EHTO, Daniel Pinto disse que se celebra “a vitalidade do Turismo de Portugal, desta rede de escolas e deste sector muito importante para a economia nacional, que tem estado a crescer apesar da crise”.
Numa cerimónia na qual foram atribuídos os diplomas aos mais de 60 alunos que se formaram, Daniel Pinto referiu que é importante para a escola “saber o que estão a fazer os ex-alunos e se estão bem”. Uma ideia partilhada por Alexandra Pereira, Coordenadora da Direcção de Formação. “Queremo-los aqui como formadores, ou a frequentar outras acções de qualificação”, referiu, acrescentando que existem programas como a Creative Factory, que apoia o empreendedorismo, e os apoios ao investimento.

Boas perspectivas de emprego

Gazeta das Caldas falou com três dos mais de 60 alunos que receberam o diploma de formatura da EHTO. Joel Simões, Sofia Fialho e Luís Bento conseguiram boas colocações para estágio nalguns dos mais prestigiados estabelecimentos hoteleiros do país. Por isso elogiam de modo geral o trabalho realizado pela escola, que lhes deu as bases necessárias para evoluírem cada um na sua área profissional.
Sofia, de 18 anos, reside na Benedita e formou-se em Operações Turísticas e Hoteleiras. “Foi uma área que sempre me interessou, gosto de dar a conhecer histórias às pessoas”, revelou.
Fez o estágio curricular no Pestana Delfim, em Portimão e actualmente está a realizar um estágio profissional no Campo Aventura, em Óbidos.
A recém-formada destaca na escola a relação com os professores, “que ajudaram sempre a resolver os problemas e deram um apoio muito grande”. Nos estágios e na escola aprendeu a gostar de gestão hoteleira, pelo que o caminho a seguir é a licenciatura nesta área.
Joel Simões tem 31 anos e veio de Vieira de Leiria para as Caldas para tirar Gestão e Produção de Pastelaria. O aspirante a chef de pastelaria queria formar-se nesta área e foi na escola do Oeste que encontrou o que procurava. Está satisfeito com o que aprendeu ao longo dos três anos. Para além das bases de pastelaria, teve também contacto com técnicas de cozinha que ajudam “por exemplo no turno dos pequenos-almoços, em que temos que fazer tortilhas e omeletas”, conta.
Fez estágio curricular no The Oitavos, na Quinta da Marinha, onde ficou para fazer o estágio profissional. Acredita que foi a escola que lhe garantiu a possibilidade de ali estagiar. Quer tirar o maior partido possível da experiência, “estou com um grande chef de pastelaria e quero ser um também”, declarou.
Luís Bento, de 24 anos, veio de Viana do Alentejo para tirar o curso de Gestão e Produção de Pastelaria em Óbidos, pela fama dos festivais internacionais de Chocolate.
Tal como Joel Simões, o que aprendeu na EHTO representa “mais um empurrão para mais facilmente irmos para o mercado de trabalho”. Está a fazer estágio profissional no Penha Longa Resort, depois de ali ter cumprido o estágio curricular, o que também atribui ao prestígio da escola. “Se não fossem os contactos da escola não tinha conseguido ir, nem sonhava que aquele resort existia”, concluiu.