Espaços do cidadão em todas as freguesias de Óbidos

0
551
Gazeta das Caldas
O protocolo foi assinado com as colectividades que asseguram o funcionamento dos 13 centros de convívio

O concelho de Óbidos irá contar com sete novos espaços do cidadão, distribuídos pelas sedes das juntas de freguesia. A única excepção será a União de Freguesias de São Pedro, Santa Maria e Sobral da Lagoa, cujo espaço será localizado no Sobral, devido à existência de um serviço idêntico na Câmara de Óbidos.
Os Espaços do Cidadão são pontos de atendimento que reúnem serviços de diferentes entidades num único balcão. Os munícipes poderão ter acesso a inúmeros serviços da administração central, local e de entidades privadas que prestam serviços de interesse público. A apresentação destes novos espaços decorreu no passado dia 5 de Fevereiro, no auditório da Junta de Freguesia do Olho Marinho. Dos sete previstos, quatro já estão prontos e faltam instalar três, na Usseira, Amoreira e Vau, porque é preciso afinar algumas obras de adaptação.

De acordo com o presidente da Câmara de Óbidos, Humberto Marques, com estes novos serviços o concelho fica com uma rede de atendimento próxima das pessoas. O processo foi iniciado em 2013, mas nessa altura apenas havia autorização para fazer três novos espaços do cidadão no concelho. “Nós não aceitámos isso, visto que temos 20% da população info-excluída e, por isso, a Câmara Municipal estava disponível para comparticipar os restantes espaços”, refere o autarca em nota de imprensa.

Melhor Idade com 151 mil euros

Ainda no âmbito das celebrações do feriado municipal – que decorrem até Março -, foram assinados no Centro de Apoio Social e Cultural da Usseira os protocolos com as colectividades que asseguram os 13 centros de convívio do programa municipal Melhor Idade, destinado à população sénior do concelho. Ao todo, foram protocolados 151 mil euros para este ano, num total de 605 mil euros para o mandato.
Os centros de convívio têm diariamente cerca de 250 utentes, num total de 500 inscritos.
O programa Melhor Idade surgiu em 2005 com o intuito de criar um conjunto articulado de respostas sociais adequada à população idosa e reformada do concelho. Actualmente funcionam 14 programas em 13 centros de convívio, onde se procura fomentar o aumento da qualidade de vida dos utentes através de actividades ocupacionais, convívios e passeios.