Estado financia 70% da primeira fase do Centro Pastoral de Salir de Matos

0
491

IMG_5887António Leitão Amaro, secretário de Estado da Administração Local assinou, no passado domingo, em Salir de Matos, o apoio do governo central ao projecto do novo Centro Pastoral local. Numa cerimónia que encheu o Centro Recreativo e Cultural, foi assinado o documento que garante o apoio de 70% dos 100 mil euros que a primeira fase da obra irá custar.
O apoio não é a cem por cento, até porque as regras do programa não o possibilitam. Ainda assim, António Leitão Amaro admitiu ter ido “ao limite do que as regras permitem”, lembrando que neste tipo de programas é suposto existir uma co-responsabilidade, ou seja, uma criação de parcerias.
Os custos desta primeira fase da obra serão divididos em três partes: 70% suportados pelo governo central, 25% pelo poder local e o restante (5%) pela própria paróquia.
O secretário de Estado contou que este tipo de assinaturas pode ser feito por correio, mas que considerou importante estar presente para dar rosto a esta decisão e não ser uma simples linha de um despacho feita num gabinete em Lisboa.
“Esta é uma concessão de dinheiros públicos, é o dinheiro que todos nós vamos pagando e por vezes questionamos para onde vai” afirmou o governante, fazendo um apelo para que estes fundos sejam bem utilizados.
António Leitão Amaro realçou também o facto de “este edifício ser um templo comunitário”, um local onde as pessoas se poderão reunir, e que esta foi uma das razões que o levou a incluir este projecto entre os 15 a nível nacional que irão ser financiados.
Tinta Ferreira, presidente da Câmara das Caldas, salientou o esforço de uma “população dinâmica” e o “justo critério” que levou à escolha deste projecto, por parte do poder central.
Por sua vez, o padre Filipe Sousa, da paróquia de Salir de Matos, destacou o facto de esta ser apenas a primeira fase da obra, aproveitando também para agradecer ao grupo dos caminheiros que participou numa caminhada pela freguesia, com o intuito de angariar fundos para a obra. A conclusão desta primeira fase está prevista para Janeiro próximo, para as festas do Santo Antão.
Lurdes Sábio vive há 40 anos em Salir de Matos, onde casou, e considera a construção do Centro Paroquial muito importante porque permitirá não fazer a festa de Janeiro na rua, como agora acontece. Mas também para que exista um espaço para as aulas de catequese e um local de reunião dos jovens da freguesia. “O nosso esforço é recompensado hoje”, exclamou, aludindo aos fundos reunidos pela paróquia com a venda de pão e com as festas de Santo Antão.
Isaque Vicente
ivicente@gazetadascaldas.pt