Ensinar a fazer pão na Serra de Montejunto

0
684

O Movimento Pró-Informação para a Cidadania e Ambiente (MPI) realiza no dia 23 de Maio a segunda edição da oficina de formação sobre fabrico tradicional do pão, que terá lugar no Moinho de Aviz, na Serra de Montejunto.
O objectivo passa por fazer uma reflexão sobre as mudanças ocorridas no regime alimentar do homem e, ao mesmo tempo, recuperar saberes da tradição alimentar.
Na primeira edição, que se realizou a 18 de Abril, Alexandra Azevedo (presidente da direcção do MPI), começou por lançar algumas questões sobre a actividade, nomeadamente se os participantes queriam apenas um dia bem passado, ou algo que os levasse a alterar os nossos hábitos alimentares e de consumo, ou ainda se queriam olhar os moinhos apenas como museus ou como um património ainda com utilidade. A ambientalista fez ainda uma breve exposição sobre o cultivo dos transgénicos e a ameaça que representam para a agricultura e alimentação.
Também presente na formação, o agricultor João Vieira (dirigente da Associação de Agricultores do Distrito de Lisboa e da CNA – Confederação Nacional de Agricultura) mostrou as suas sementes e falou sobre as transformações do mundo rural, o abandono da terra pelos agricultores, perda de conhecimentos ancestrais e a erosão do solo e contaminação química (pesticidas e fertilizantes químicos).
Manuel Batista, que foi moleiro e padeiro, ajudou a preparar massas de pão através do processo de lêveda natural. Da parte da tarde foi feita uma visita a uma azenha a funcionar.
O dia terminou com a cozedura das massas preparadas de manhã no forno a lenha da azenha e a sua degustação.
Esta formação é dada por uma equipa composta por Alexandra Azevedo (MPI), João Vieira (agricultor), José Tavares Soares (moleiro), Manuel Batista (moleiro e padeiro), Miguel Luís (reconstrutor de moinhos) e Cremilde Cordeiro (padeira).
O custo por pessoa é de 20 euros para sócios e 25 euros para não sócios e inclui refeição (almoço e merenda) e fornecimento de documentação.
Os interessados em contactar o MPI poderão fazê-lo através do telefone/fax 262771060, e-mail mpicambiente@gmail.com, ou em mpica.info.