Festa de São João Batista em Alfeizerão manteve a tradição

0
979
Noticias das Caldas
Alfeizerão mantém a tradição das marchas. Na foto a representação do Casal Pardo. | D.R.

A Festa anual de São João Batista, padroeiro da comunidade de Alfeizerão, teve lugar nos dias 24 e 25 de Junho. Este evento já se realiza há algumas décadas, mas nos últimos nove anos passou a contar com uma tarde recreativa e daí terem aparecido as Marchas Populares.
Na manhã do dia 24 houve um passeio pedestre e uma tarde de zumba e a actuação do conjunto musical Kimika.
No dia 25, depois da celebração da missa das 10h00, seguiu-se a procissão com a imagem do São João Batista na qual se incorporaram as bandeiras dos Santos Padroeiros das zonas pastorais que ficaram na Capela de Santo Amaro, como é costume. Ainda na parte da manhã saiu do campo da Feira o V Passeio Equestre.

Pelas 17h00 chegou o momento alto com o desfile das Marchas no Largo 1º de Maio, que voltou a reunir largas centenas de pessoas. O padre Joaquim Gonçalves, grande dinamizador deste espectáculo, entrou no recinto acompanhado pelo secretário da Junta de Freguesia, António Pinto, para fazer as habituais brincadeiras que divertiram o público.
O grupo de crianças do Jardim Infantil do Centro Social Paroquial com o tema “Com os amigos vamos passear”, foi o primeiro a desfilar. Seguiu-se seis pares de idosos do Centro Pastoral José Nazário, do Casal Pardo com o tema “S. João dá cá um balão”.
A Macalhona trouxe dez pares vestidos de camponeses e quatro arcos. O tema foi “Os pastores”. Apresentou um cenário muito original com uma plataforma com ovelhas e cabritos.
Depois foi a vez do Casal Velho que entrou com oito pares e o tema “A música”. A seguir veio o Casal Pardo com o tema “A Primavera”. Apresentaram seis arcos e quinze figurantes. Mais uma vez deu nas vistas o colorido dos seus trajes e adereços (cor de rosa).
Por fim entrou a marcha de Alfeizerão, cujo tema era “Olé, olé toiradas de Alfeizerão”. Os homens vestidos de toureiros e as damas com uma saia-capa, que permitiu a certa altura efectuarem uma coreografia muito interessante, que teve o dedo de Carlos Coutinho, um alfeizerense, que também integrou esta marcha.
Este espectáculo foi apresentado pelas jovens Patrícia Eusébio e Beatriz Gonçalves. A finalizar foram oferecidas lembranças aos “padrinhos” das seis marchas, que no total apresentaram mais de uma centena de marchantes e também às individualidades convidadas (Bombeiros de S. Martinho, Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão e Associação Recreativa do Casal Pardo).
A fechar este evento o padre Joaquim Gonçalves agradeceu a presença das marchas, cujos responsáveis estão de parabéns pelo colorido que deram a este espaço. Salientou o trabalho e a dedicação de todas as pessoas envolvidas nestas marchas, que considerou as melhores do concelho. Terminou a sua intervenção com um “Viva o Povo de Alfeizerão e da sua Freguesia”!

T. Antunes