Festival da Lagoa propõe 10 dias de gastronomia e animação

0
440
Os presidentes da Câmara das Caldas e das freguesias do Nadadouro e Foz apresentaram o festival

Evento gastronómico e de promoção turística que pretende promover o território e combater a sazonalidade

Desfrutar da gastronomia da lagoa nos restaurantes da Foz do Arelho e Nadadouro, usufruir de experiências marítimas e culturais, como passear de stand up paddle ou de catamarã, participar num workshop de cerâmica ou de pintura ou mesmo conhecer a Lagoa de Óbidos através dos olhos de um mariscador. Estas são apenas algumas das experiências possíveis no âmbito do Festival da Lagoa, que irá decorrer entre 21 de abril e 1 de maio, nas freguesias da Foz do Arelho e Nadadouro.
Na apresentação, que decorreu na tarde de 11 de abril, no Inatel da Foz, o presidente da Câmara, Vítor Marques destacou que o evento pretende promover a gastronomia local, bem como o património histórico e natural da Lagoa de Óbidos, assim como combater a sazonalidade. Até à data tinham aderido 11 restaurantes (oito na Foz e três no Nadadouro), que irão participar com um petisco individual (tapa e bebida) ou menu (prato e bebida). Os participantes são convidados a percorrer os diversos estabelecimentos aderentes, guiados através de um postal no qual estão identificados todos os restaurantes aderentes, assim como os respetivos pratos confeccionados para o evento. Haverá também um concurso de fotografia, em que os interessados são desafiados a enviar fotografias ou vídeos dos petiscos. O programa de 10 dias integra ainda atividades como passeios de catamarã, kayak e canoagem, caminhadas interpretativas, workshops de cerâmica, iniciação à olaria e pintura, aulas de vela e windsurf, provas de vinhos e momentos musicais nos coretos da Foz e do Nadadouro. Algumas das atividades são pagas e obrigam a inscrição.
“Queremos aproveitar para divulgar os principais pontos de interesse destas freguesias”, disse o autarca, acrescentando que pretendem replicar o modelo noutros territórios do concelho, valorizando os seus produtos endógenos. A presidente da Junta de Freguesia do Nadadouro, Alice Gesteiro, espera que o evento atraia pessoas de fora da região mas também da própria comunidade que, “por vezes, não dá o devido valor a esta pérola que temos”. O seu homólogo da Foz, Fernando Sousa, pediu a divulgação do evento para que seja uma “atração a nível nacional” e de modo a ter uma “segunda edição ainda melhor”.
O autarca explicou ainda que nesta altura há marisco para consumo e que não se encontra interdita a apanha de bivalves.
O evento é organizado pelo gabinete de eventos da Câmara das Caldas em parceria com as juntas da Foz e do Nadadouro, ACCCRO e Associação de Bares de Praia Foz do Arelho, contando ainda com vários parceiros.
O orçamento da autarquia é de cerca de cinco mil euros. ■