Força Aérea sem solução para falta de água canalizada no Montejunto

0
348

A Força Aérea ainda não encontrou uma forma de resolver o problema do abastecimento de água às infraestruturas que possui na serra do Montejunto, que obriga o Município do Cadaval a recorrer desde há quatro meses a um autotanque dos Bombeiros Voluntários duas vezes por semana. Em causa está uma avaria na conduta que transporta a água até à Estação de Radar Nº 3, problema que a edilidade cadavalense, através do presidente José Bernardo Nunes, já fez chegar à ministra da Defesa, Helena Carreiras, como revelámos na última edição. A água é muito importante para o arrefecimento do equipamento do radar.
Em resposta à Gazeta, o coronel Manuel Costa, do Gabinete do Chefe de Estado Maior da FA, assegura que a instituição “encontra-se a encetar diligências e esforços com as demais entidades, no sentido de repor tão breve quanto possível o funcionamento do sistema de abastecimento de água de exploração conjunta”. Sobre o prazo para solucionar o problema, afirma que, “atendendo à especificidade da instalação em apreço e à atual conjuntura internacional que implica com o fornecimento de diversos materiais e equipamentos, com constrangimentos ao nível das cadeias logísticas e com a satisfação de diversas necessidades, não nos é possível de momento indicar uma data concreta para a reposição do fornecimento da energia elétrica que alimenta o sistema de abastecimento de água”.