Governo irá “dar prioridade” à construção do Hospital

0
233

O governo encara o projeto de construção do novo hospital de Oeste “como muito relevante para toda a região e irá dar-lhe toda a prioridade que ele merece”, refere o ministério da Saúde, questionado pela Gazeta das Caldas. Recorda que a decisão pelo Bombarral, tomada pelo governo anterior, foi precedida por um estudo da NOVA IMS – Nova Information Management School, que apontou para a localização mais a norte, mais concretamente, o nó de Bombarral Sul da A8 e que a segunda fase do estudo apreciou as valências a contemplar na unidade hospitalar e a previsão de impacto local da sua construção. Menciona ainda as petições, que divergem na localização concreta da obra, mas que confirmam um desejo reclamado pelas populações há mais de 20 anos. Já o deputado caldense, Hugo Oliveira, acredita que o processo deverá ser reavaliado pelo governo, para tomar uma decisão. Isso mesmo foi pedido por Miguel Guimarães, vice presidente do grupo parlamentar do PSD e com a área da saúde, na Assembleia da República. Hugo Oliveira referiu ainda que a ministra da Saúde, Ana Paula Martins, está a “preparar um plano de emergência para a saúde que irá apresentar rapidamente”.
O presidente da Câmara das Caldas já solicitou uma audiência à ministra da Saúde para abordar o assunto, aguardando a sua marcação.
Também questionado pela Gazeta sobre o encerramento da cirurgia à neoplasia da mama no Hospital das Caldas, o ministério da Saúde remeteu explicações para a Direção Executiva do SNS. Não obstante, refere, “está a acompanhar com atenção o tema”. Já na passada semana, o deputado caldense do PSD, Hugo Oliveira, questionou também a ministra da Saúde sobre os efeitos da decisão de suspender esta atividade cirúrgica em diversas ULS. ■