O grupo (informal) LinDoMar vai realizar a sua ação mensal de limpeza da praia da Foz do Arelho no domingo, dia 27, pelas 10h da manhã, com uma duração de 2h30. O ponto de encontro é na estátua do gato junto à rotunda da Avenida do Mar, e a organização pede aos participantes que levem luvas para apanhar o lixo, de preferência reutilizáveis, como as de jardinagem, recomendando ainda que vão agasalhados. Os sacos para o lixo são assegurados pela organização.

Devido à instabilidade meteorológica, a ação poderá ter de vir a ser cancelada, o que, a acontecer, será dado a conhecer na página de Facebook do LinDoMar, mas a intenção é levar a iniciativa avante, aproveitando o período de tempo da manhã para o qual não está prevista chuva, como explica Dörte Schneider Garcia, co-fundadora do grupo.

O LinDoMar foi criado em julho de 2018 por duas estrangeiras a residir nas Caldas da Rainha, Dörte Schneider Garcia, alemã, assistente de realização em filmes e anúncios televisivos e, desde 2020, “green consultant (film&tv)” em produções audiovisuais em Portugal, citada pelo festival de cinema de Espinho “FEST – Novos Realizadores | Novo Cinema” como “provavelmente a primeira pessoa em Portugal a dedicar-se totalmente à sustentabilidade na indústria cinematográfica”, e Linda Jochems, holandesa. Porém, desde dezembro de 2017 que a alemã a viver em Portugal há mais de duas décadas organiza limpezas de praia na Foz do Arelho e nas margens da Lagoa de Óbidos, que continuam até ao presente, numa base mensal, tanto quanto possível, e que contam com o apoio da Junta de Freguesia da Foz do Arelho e, por vezes, da do Nadadouro.

Pontualmente, o grupo também participa em ações noutras praias da região, como a da Nazaré, de São Martinho do Porto ou de Peniche, em conjunto com outros movimentos como a Associação Marmeu, a Ocean Patrol ou a Surfrider Peniche, ou ainda nas ações organizadas a nível nacional pela Fundação Oceano Azul.

Desde há dois anos que o LinDoMar também tem colaborado com a Fundação Inatel para a realização de uma limpeza de praia no Dia Mundial da Limpeza Costeira, em setembro, dinamizada igualmente em conjunto com a Associação de Defesa do Paul de Tornada – PATO. E também realiza ações de sensibilização em escolas do concelho.

É ainda de assinalar a participação do grupo, em setembro de 2018, na campanha de limpeza do espaço público organizada pela organização sem fins lucrativos “The Story of Stuff”, em parceria com o movimento “#breakfreefromplastic”, com uma escala global, em que foi feita uma “Brand Audit” aos plásticos encontrados, isto é, uma inventariação das marcas responsáveis pelos mesmos, posteriormente reportada à ONG, com vista à responsabilização dessas grandes empresas pelo uso de plásticos de utilização única, “mais baratos” e “não recicláveis”, no embalamento dos seus produtos, que, segundo a ONG, poderiam ser “substituídos por soluções de desperdício nulo”, com um maior custo de produção.

“Infelizmente são raras as vezes em que [o lixo recolhido] fica abaixo dos 100 quilogramas”, mesmo nas limpezas de praia com menor área intervencionada, conta Dörte Schneider Garcia, recolhendo-se “muitos resíduos que tenham a ver com atividades de pesca, para além de embalagens de plástico descartáveis (desde iogurtes a garrafas de água), esferovite, beatas, cabos de cotonetes”, que depois são separados, triados e, os recicláveis, encaminhados para a ValorSul. Até já chegaram a encontrar uma dentadura e, noutra vez, um monitor coberto de percebes.

Porém, a alemã afirma que “todo o lixo nos devia surpreender, pois o lugar dele não é na praia, nem nos oceanos, nem no espaço público”, sentindo que “as pessoas já estão muito habituadas a conviver com os resíduos”, o que a “deixa triste e preocupada”.

Mas o impacto positivo que o grupo tem gerado, no que toca à limpeza das praias e à sensibilização das pessoas – das que participam nas campanhas, cuja adesão tem variado, ao longo do tempo, entre os “15 e os 80” voluntários, e das observadoras fortuitas, nas quais, no entanto, também deixam uma sementinha pelo exemplo dado -, deixa-a satisfeita, apesar de estar “consciente de que ainda há muito trabalho a fazer”, contando com todos “para estarem ao lado [do grupo]” na sua grande e importante missão, como expressou na mensagem a propósito do quarto aniversário do mesmo, publicada na página de Facebook.