Há sardinhas “frescas” na coleção da Bordallo Pinheiro

0
248
Nuno Barra, administrador da fábrica ladeado por João Alpuim, diretor do Museu Bordallo Pinheiro e uma das autoras

Fábrica caldense apresentou nova coleção em Lisboa. A sardinha especial é do escultor José Aurélio

A Fábrica Bordallo Pinheiro lançou, na passada quinta-feira, no Restaurante Zambézia, junto ao Castelo S. Jorge, em Lisboa, a nova coleção de 12 sardinhas e uma Sardinha de Edição Especial. Esta última foi criada pelo alcobacense José Aurélio, que quis prestar uma homenagem a “um peixe tão popular que também tem uma boa relação qualidade-preço”. E criou uma peça que tem uma forma similar a um Óscar, que tem o objetivo de salientar “a campeã da alimentação portuguesa”.
Na memória descritiva desta peça, o artista plástico acrescentou que a peça homenageia “um peixe, que apesar de pequeno no tamanho, é grande no sabor e na importância que tem para quem o pesca e para quem o consome, grelhado nas brasas”.
Esta é uma edição numerada, limitada a 176 exemplares e custa 199€.
Entre os novos 12 modelos encontram-se propostas artísticas de Luciana Novis. com a “A Lagosta que me habita” ou Sónia Travassos, com “A Galope“.
Mercedes Bellido Piñol é a autora de “Primavera” enquanto que Raquel Krügel criou “Barcelo”, inspirada nos galos, típicos daquela cidade.
Entre as novidades está uma sardinha criada com base num cartoon do World Press Cartoon, que pode ser apreciado nas Caldas. Dá vida a uma das sardinhas o desenho “Greta” de Darío Castillejos.
Na apresentação, Nuno Barra, administrador da Bordallo Pinheiro revelou que esta última coleção de sardinha “é feliz” dado que para a criar houve “a junção de áreas tão distintas como a pintura, musica, humor, escultura à arte cerâmica numa celebração da
criatividade. Criar emoções através de peças como as sardinhas deixa-nos muito felizes”.
O responsável ainda recordou que esta iniciativa é anual, já soma uma centena de sardinhas criativas e que tem por intuito “honrar o talento original do criador, o mestre Raphael”.
“Sardinha by Bordallo Pinheiro” é uma coleção que surgiu em 2014 e resultou da colaboração entre a Fábrica caldense e a EGEAC/Câmara Municipal de Lisboa.
As sardinhas vendem-se nas lojas da Vista Alegre e da Bordallo Pinheiro e custam 19.9 euros. Para esta coleção têm contribuído inúmeras personalidades de várias nacionalidades e áreas artísticas e que, desde 2014, dão o seu cunho pessoal e até alguma irreverência a esta coleção, que todos os anos, já se sabe, conta com novas exemplares. ■