Há uma caldense no comando distrital de Santarém da PSP

0
1321
A caldense Vera de Sousa tem actualmente um cargo de chefia no comando distrital e Santarém

A intendente Vera de Sousa é caldense e, recentemente, tomou posse como segundo comandante do Comando Distrital de Santarém da Polícia de Segurança Pública (PSP).
A oficial, de 42 anos, é licenciada em Ciências Policiais pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI) e mestre em Políticas de Desenvolvimento de Recursos Humanos pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e deu uma entrevista à Gazeta das Caldas falando sobre a sua profissão e a sua ligação à sua terra natal.

 

Vera Sousa decidiu ingressar na PSP em 1990. A caldense tinha na altura 13 anos e frequentava o 8º ano de escolaridade e já queria integrar a força policial. Fê-lo em 1995 após ter concluído o ensino secundário, na Escola Secundária Raul Proença, de onde “guardo muitas e felizes recordações”, disse a oficial à Gazeta das Caldas.
Ao longo da sua carreira, a caldense já passou pela cidade de Tomar como Comandante de Esquadra, esteve na Escola Prática de Polícia em Torres Novas como formadora e coordenadora pedagógica de disciplinas nas áreas da investigação criminal e informações nos Cursos de Formação de Chefes e Agentes da PSP. Também aí teve a oportunidade de coordenar o Centro de Novas Oportunidades da PSP. “Mais recentemente desempenhei funções de Chefe da Divisão de Ensino”, contou Vera Sousa, acrescentando que também passou pelo Comando Distrital de Leiria onde desempenhou funções de Chefe da Área Operacional. Actualmente é 2º Comandante Distrital no Comando de Santarém.
A caldense recordou que a PSP foi a primeira instituição policial portuguesa a integrar mulheres, facto que “é um enorme orgulho para nós polícias independentemente do sexo”. Na sua opinião, há um caminho longo da presença de mulheres nesta instituição onde as mulheres “desempenham as mesmas funções, auferem o mesmo salário, têm as mesmas condições de trabalho”. Vera Sousa acha que falar das mulheres nas forças de segurança começa a ter cada vez menos expressão pois a presença feminina nas polícias “é actualmente associada a uma polícia moderna, democrática e participativa na vida da comunidade. Isso joga a favor de todos nós”. A oficial ainda explicou que as mulheres ascendem a todos os lugares na instituição, tendo referido que “os lugares de chefia são acedidos em igualdade de circunstâncias com os homens”.
Das suas funções actuais, Vera Sousa explicou que lhe compete coadjuvar o comandante distrital nas suas inúmeras atribuições operacionais, administrativas e de representação. Ainda assim, à oficial caldense estão atribuídas também competências nas áreas de recursos humanos, logística, formação e finanças.
A oficial diz que as Caldas continua muito presente na sua vida pois visita-a regularmente. “É uma cidade que nos orgulha a todos por conseguir um equilíbrio muito saudável entre o progresso e a qualidade de vida que ambicionamos nos dias de hoje”, referiu a segunda comandante distrital. Vera Sousa diz que gosta de caminhar pelas Caldas e de “apreciar o casario tão característico da cidade”. Vera Sousa conta que não dispensa uma passagem na Praça de República (praça da fruta) e ao Parque D. Carlos I, especialmente no Verão.