Homenagem à Rainha e Termal com apelo pelo novo Hospital

0
243
As várias entidades que marcaram presença na homenagem à Rainha

Homenagem à fundadora e visita ao termal foram muito participadas. Edil apelou à mobilização pelo novo hospital

“É gratificante ver como os caldense vieram para a rua celebrar o seu Dia da Cidade”. Palavras do presidente da Câmara, Vítor Marques, durante o seu discurso que se seguiu à homenagem à Rainha. Salientou também que “a nossa força associativa está muito bem representada”.
O edil caldense afirmou também que a Rainha “estaria feliz por ver estas duas novas viaturas e o nova central de comunicações dos Bombeiros das Caldas e que vieram suprir necessidades da população”. Vítor Marques afirmou que a autarquia das Caldas tem-se substituído ao poder central para satisfazer as necessidades da população. A Câmara investiu um milhão de euros na maternidade do CHO e não se admite que esteja fechada “quatro e cinco dias! Faz-nos sentir defraudados…”, referiu.
E pediu que toda a gente se mobilizasse pela construção do novo Hospital entre as Caldas e Óbidos. “Contamos com todos e não podemos baixar os braços!”, exortou o autarca, acrescentando que é preciso “continuar a lutar por mais cuidados primários pois temos mais de 20 mil utentes sem médico de família. Isto não pode continuar assim! ”.
Vítor Marques considera que há má gestão e que é preciso refletir sobre a falta de resultados dos investimentos em Saúde. Anunciou também que o MasterPlan do Termal passará a estar aberto à discussão pública. “Hoje temos dois mil aquistas mas queremos crescer muito mais”, disse Vítor Marques que contará com verbas do quadro comunitário 2020-2030.

O presidente da Assembleia Municipal elogiou o trabalhos dos bombeiros locais, em prol da população não só da região como noutras zonas do país onde vão sempre que são chamados.
Lalanda Ribeiro recordou também que a monarca que fundou a cidade “ligou-a à saúde e é assim que as Caldas deve continuar”. E o novo hospital, rematou, “tem que ficar entre as Caldas e Óbidos”.
Os discursos foram antecedidos pela cerimónia de homenagem à Rainha D. Leonor que mobilizou muitos caldenses e estiveram representadas muitas as entidades, cujos responsáveis foram cumprimentados pelos presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal. Presentes estiveram também forças militares, militarizadas e os bombeiros caldenses.
A sessão contou com a habitual deposição de flores, por parte das mais diversas entidades.
Já no Largo do Termal, houve a apresentação pública e batismo dos novos veículos dos Bombeiros Voluntários das Caldas, seguido de um momento musical com a Joana de Oliveira e Tiago da Neta, que atuaram à janela do novo Balneário.
Na visita ao Termal – que inclui a ala Sul, alvo de obras de renovação – foi visitada a exposição “25 de Abril de 74 – Vivências e Memórias”, cujas obras de arte popular são da coleção do major Telmo da Conceição. Esta exposição de artesanato e de arte popular assinalar os 50 anos do 25 de abril, conta com 24 peças de diferentes artistas e que poderá ser vista até 30 de maio, na recém-inaugurada Sala Dr. Mário Gonçalves. Seguiu-se a apresentação da manta “Carta de amor a uma cidade” da autoria de Zélia e de Rafael Évora e que ficará em exposição permanente no Hospital Termal.
Termal tem novas mascotes
No Balneário Novo foi dado a conhecer o universo “Leonor e as águas mágicas”, a nova mascote das Termas das Caldas. O criador das novas personagens é o caldense Henrique Maranhão, 28 anos e que trabalha no Hospital Termal.
A personagem principal é Leonor, baseada na Rainha fundadora, mas há outras como o Gato Bordalo e o Marco Pavão.
O autor formou-se em Ilustração e BD no Ar.Co e com este seu trabalho de criação de mascotes quer “dar a conhecer a fauna da nossa zona”. Há ímans, crachás e grandes recortes para que os utentes mais novos se deixem fotografar pelos seus familiares. ■