Inês Carreira e Rafael Correia (3ª e 4º à esquerda) foram premiados na Gala

O Politécnico de Leiria é candidato a organizar as Fases Finais dos Campeonatos Nacionais Universitários em 2022, anunciou Rui Pedrosa durante a Gala do Desporto daquela instituição académica, que teve lugar a 13 de outubro.
O presidente do Politécnico disse que receber as provas seria “a cereja no topo do bolo” de um ano em que Leiria é Capital Europeia do Desporto e, por isso, assumiu que a candidatura é para ganhar. “Vamos ter uma candidatura muito forte”, afirmou, acrescentando que a esta inclui “algumas atividades na Marinha Grande e Caldas da Rainha”.
Em 2003 a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR) já recebeu fases finais do desporto universitário, mas a competição nunca decorreu em Leiria.
A 17ª Gala do Desporto reconheceu o esforço e dedicação dos mais de mil estudantes-atletas do Politécnico de Leiria, em mais de 30 modalidades. Entre os laureados, na categoria Mérito Desportivo estiveram o caldense Rafael Correia – campeão nacional universitário 2020 e 2021 nos 60 metros barreiras – e a alcobacense Inês Carreira – campeã nacional universitária 2020 no lançamento do peso. Inês Carreira foi ainda distinguida como Atleta Feminino do Ano.

Perto de 14 mil estudantes
Entretanto, para o novo ano letivo o Politécnico de Leiria, que integra a ESAD.CR e também a ESTM – Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, está perto de atingir um número máximo de 14 mil estudantes.
A instituição voltou a registar um aumento do número de matrículas, na ordem dos 5% face ao último ano. No conjunto da sua oferta formativa, que inclui os cursos técnicos superiores profissionais (TeSP), licenciaturas, mestrados, pós-graduações e formação contínua, o Politécnico de Leiria tem atualmente 5.400 novos estudantes dos mais de 13.600 estudantes matriculados até ao momento. A estes vão ainda juntar-se os estudantes matriculados no âmbito das terceiras fases de candidaturas.
O aumento de estudantes aplica-se igualmente aos estudantes internacionais, contando o Politécnico de Leiria com estudantes de mais de 70 nacionalidades.
“Este será o sexto ano consecutivo de crescimento do Politécnico de Leiria. Este resultado traduz o reconhecimento da qualidade da formação em todas as nossas Escolas Superiores, mas também a qualidade de vida e as oportunidades de empregabilidade qualificada da região onde estamos inseridos”, afirma Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.
Na segunda fase do Concurso Nacional de Acesso, foram colocados nas escolas do politécnico mais 378 estudantes, preenchendo o total de vagas de 38 das suas licenciaturas, para um total de 1.879 novos estudantes através do concurso nacional de acesso, preenchendo mais de 92% das vagas colocadas a concurso nas suas cinco escolas. ■